Geral

Jovem admite ter degolado idoso por causa de piada no Pantanal

Cleiton Pereira de Oliveira, de 19 anos, se apresentou ontem para o delegado titular da 1ª Delegacia de Coxim, Bruno Henrique Uban e confessou que matou Liberato Flores, de 60 anos. O crime aconteceu na noite do último sábado (24) na fazenda Baia do Tarumã, mais conhecida como Poção, há 115 quilômetros da zona urbana, […]

Arquivo Publicado em 28/09/2011, às 15h43

None
Cleiton Pereira de Oliveira, de 19 anos, se apresentou ontem para o delegado titular da 1ª Delegacia de Coxim, Bruno Henrique Uban e confessou que matou Liberato Flores, de 60 anos.
O crime aconteceu na noite do último sábado (24) na fazenda Baia do Tarumã, mais conhecida como Poção, há 115 quilômetros da zona urbana, na divisa dos municípios entre Coxim e Corumbá.
Conforme relatos de Oliveira, ele, que há 30 dias prestava serviço na fazenda, junto com Flores que era peão e mais o capataz, Sebastião do Espírito Santo Lemes, estavam conversando e realizando piadas entre eles e ingerindo bebida alcoólica durante o início da noite de sábado.
Quando por volta das 21 horas, todos foram deitar e Flores foi até a barraca onde Oliveira dormia para tirar satisfações de uma piada que o mesmo havia feito em relação a deficiência física de Flores (ele foi picado por uma cobra há alguns anos atrás e ficou com seqüelas do lado esquerdo do corpo).
Então os dois começaram a discutir e se ofender com palavras de baixo calão, quando em determinado momento, Flores tentou agredir Oliveira com uma faca, que conseguiu desviar e pegou um facão revidando com um golpe no pescoço de Flores, que caiu e morreu na hora.
Após o fato, Oliveira contou para Lemes o acontecido e fugiu da fazenda. No domingo (25), o autor entrou em contato com um cunhado que o trouxe para Coxim para prestar depoimento.
Jornal Midiamax