Geral

Japão proíbe venda de leite na região de Fukushima por medo de contaminação

As autoridades japonesas proibiram hoje (21) a venda de leite e de dois tipos de hortaliças produzidas perto da Usina Nuclear de Fukushima Daiima, no Nordeste do país, em decorrência dos elevados níveis de radioatividade na região. Depois do terremoto seguido de tsunami no último dia 11, a usina sofreu explosões e vazamentos nucleares contaminando […]

Arquivo Publicado em 21/03/2011, às 09h57

None

As autoridades japonesas proibiram hoje (21) a venda de leite e de dois tipos de hortaliças produzidas perto da Usina Nuclear de Fukushima Daiima, no Nordeste do país, em decorrência dos elevados níveis de radioatividade na região. Depois do terremoto seguido de tsunami no último dia 11, a usina sofreu explosões e vazamentos nucleares contaminando boa parte da região.

O risco de agravamento da situação levou as autoridades a recomendar à população manter o afastamento em um raio de 20 quilômetros em volta da usina. Para os moradores da área, a orientação foi para que evitassem deixar suas casas em uma distância de 20 a 30 quilômetros.

Os funcionários que trabalham no resfriamento dos reatores de Fukushima foram orientados hoje a abandonar as instalações. A companhia Tokyo Electric Power (Tepco), responsável pela operação, determinou a retirada dos técnicos depois do surgimento de fumaça do reator número 3.
.

Paralelamente, as autoridades informaram que o reator 2 da usina está em condições de funcionamento parcial. Uma nova linha elétrica, há três dias, permite levar eletricidade até o reator 2.

Os equipamentos não estão em funcionamento pleno por causa das múltiplas verificações necessárias. De acordo com peritos, vários componentes, como bombas, devem ser mudados, o que requer tempo.

Jornal Midiamax