Geral

Índios de MS dizem que não confiam em autoridades estaduais e pedem segurança

A insegurança provocada pelos constantes conflitos foi um dos pontos abordados pelos índios durante a audiência com a Comissão de Direitos Humanos e Minorias.

Arquivo Publicado em 03/12/2011, às 15h56

None

A insegurança provocada pelos constantes conflitos foi um dos pontos abordados pelos índios durante a audiência com a Comissão de Direitos Humanos e Minorias.

A visita da Comissão de Direitos Humanos e Minorias e da Frente Parlamentar dos Povos Indígenas da Câmara dos Deputados, nesta sexta-feira (2), em Dourados (MS), trouxe outros questionamentos, além dos conflitos e violências registrados entre índios e produtores rurais de Mato Grosso do Sul.


A Comissão ouviu dos índios que a situação é de insegurança e que eles não podem confiar nas autoridades estaduais. Os povos indígenas pedem a presença da Polícia Federal na região e a permanência da Força Nacional de Segurança no estado.


Na carta, há a citação direta das Polícias Militar e Civil de Mato Grosso do Sul. A reportagem tentou contato com as duas instituições para saber o que acham da postura dos indígenas, que disseram não sentirem-se seguros com a atuação das forças policiais submetidas ao controle do governador. Não houve retorno até o momento.


Outra exigência feita pelos índios é com relação ao esclarecimento dos casos de assassinatos, bem como a punição dos envolvidos.


Os indígenas também informaram que continuam recebendo ameaças e que as delegacias da Polícia Federal, em Mato Grosso do Sul, ficam a 200 quilômetros.


Os conflitos entre os índios e produtores rurais se arrastam há décadas, sem uma solução aparente e com dados alarmantes. Segundo o CIMI (Conselho Indigenista Missionário), de janeiro de 2010 até agora, 61 índios foram mortos em Mato Grosso do Sul.


Para o povo indígena, eles só estarão seguros com a presença da Força Nacional e da Polícia Federal na região, além da solução do problema, que os índios acreditam estar na demarcação das terras.


Os índios de Mato Grosso do Sul esperam receber auxílio governamental e uma audiência pela presidente Dilma Rousseff, em Brasília. Os povos indígenas consideram a presidente muito distante de seus problemas e cobram maior atenção à causa.

Jornal Midiamax