Geral

Índios de Iguatemi denunciam mais um ataque contra seu povo

Índios acampados na região de Iguatemi, Puelito, relataram que nesta segunda-feira (28), por volta das 15 horas, dois homens em uma moto preta, atiraram contra eles.De acordo com o líder indígena Dorival Melo da Silva, um dos homens era gordo e o outro mais magro. E, os pistoleiros, como o índio os chamou, disseram que […]

Arquivo Publicado em 28/11/2011, às 19h01

None

Índios acampados na região de Iguatemi, Puelito, relataram que nesta segunda-feira (28), por volta das 15 horas, dois homens em uma moto preta, atiraram contra eles.
De acordo com o líder indígena Dorival Melo da Silva, um dos homens era gordo e o outro mais magro. E, os pistoleiros, como o índio os chamou, disseram que irão voltar no final da tarde.


Além disso, o índio Dorival ressaltou que foram ameaçados para que deixassem a região, mas os indígenas alegam que não vão sair, porque não têm outro local para ir.


Dorival informou que mesmo com o tiro os indígenas não correram. “Falei para eles que estamos esperando a terra e que estamos lutando na justiça. Mas eles disseram que aqui é fazenda”.


Segundo Dorival este é o quarto ataque que eles sofrem. “Três vezes foram à noite, mas hoje foi de dia”.


O líder indígena, que está no acampamento com outros 66 índios, ressaltou que vão informar a situação ao Ministério Público. “Temos muitas crianças e idosos que não conseguem fugir se tiver outro ataque. Então, vamos ficar e lutar”.


A redação do Midiamax esteve em contato com o coordenador da Funai/ Ponta Porã, Silvio Raimundo da Silva e ele informou não ter conhecimento. Além disso, o coordenador estava em reunião e pediu para falar após as 17 horas.


Confirmação


De acordo com o índio Guarani Caiuá, Anastácio, membro da CNJ (Comissão Nacional de Justiça), ele esteve em contato com as lideranças de Iguatemi, que confirmaram o ataque desta segunda-feira.


Anastácio informou que a princípio uma moto com duas pessoas fizeram o ataque, porém, alguns índios falam de duas motos.


Segundo o indígena, os índios da região de Iguatemi estão se sentindo um pouco tranqüilos, porque a região é de brejo e isso dificulta o acesso.


As informações são de que uma comissão deve ir ao local ainda hoje.



Matéria editada para acréscimo de informações.

Jornal Midiamax