Mais vinte mil litros de água ainda devem ser utilizados pelos bombeiros para acabar com os focos, que já destruíram 8 hectares de vegetação na região do Aero Rancho.

Cerca de oito hectares de vegetação típica do cerrado foram destruídos na manhã desta segunda-feira (15) por um incêndio que teve início por volta de 8h30 no Parque Anhanduí, em Campo Grande.
Segundo o representante da Organização Social Casa da União Lar de Santana, Luiz Eduardo Baltazar, que preserva o local, o parque municipal tem 15 hectares e espécies como ipês, bacuris, jatobás, buritis, cumbarus e outras. 
Foram utilizados até o momento cerca de 10 mil litros de água para apagar chamas porém, segundo os bombeiros, serão necessários mais 20 mil para cessar o fogo e fazer o rescaldo, para evitar que focos de chamas voltem a queimar o parque.
Quinze bombeiros estão no local com um caminhão bomba de água, abafadores de borracha e bombas costais para conter o fogo. 
Fuga
Vários animais como cobras, lagartos, capivara, cutias e preás estão fugindo do parque por causa do incêndio. 
Um fio de alta tensão caiu em cima de uma das cercas do parque e as aulas dos cursos que crianças e adolescentes freqüentam na sede foram canceladas, porque o fogo está a cerca de 20 metros do local.
Os bombeiros acreditam que o fogo começou por causa de alguma fagulha ponta de cigarro jogada no mato, com a ajuda das altas temperaturas e baixa umidade relativa do ar.