Geral

Iagro já realiza com “agulha oficial” vacinação contra febre aftosa nos municípios de fronteira

Equipes da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) iniciaram nesta semana os trabalho de imunização contra febre aftosa de todo rebanho de bovídeos em aldeias, assentamentos e periferias dos municípios de linha de fronteira, região considerada de risco. Neste caso a vacinação acontece com “agulha oficial”, sendo a vacina doada e a […]

Arquivo Publicado em 19/10/2011, às 21h23

None
1045368947.jpg

Equipes da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) iniciaram nesta semana os trabalho de imunização contra febre aftosa de todo rebanho de bovídeos em aldeias, assentamentos e periferias dos municípios de linha de fronteira, região considerada de risco. Neste caso a vacinação acontece com “agulha oficial”, sendo a vacina doada e a aplicação realizada por técnicos da própria Agência Estadual.


Também ao longo da fronteira, em propriedades consideradas de risco, a Iagro deve realizar a vacinação antecipada e acompanhada. Excluindo os casos excepcionais, o pecuarista deverá seguir o calendário de vacinação: 01 a 30 de novembro nas Regiões do Planalto e Zona de Fronteira (antiga ZAV). Já no Pantanal – optantes desta etapa – o calendário é de 01 de novembro a 15 de dezembro.


O procedimento adotado pelo Governo do Estado se baseia em Instrução Normativa do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), que liberou os Estados para iniciarem o procedimento em áreas consideradas de risco. Conforme a diretora presidente da Iagro, Maria Cristina Carrijo, “é praxe a defesa sanitária estadual realizar esse trabalho de agulha oficial e vacinação acompanhada do rebanho nas aldeias, assentamentos e periferias, o qual também adotamos nas propriedades de risco na linha de fronteira”.


Cerca de 50 técnicos da Iagro estão acompanhando os procedimentos a campo na região de fronteira. Os produtores destas áreas, que considerarem ser necessária a antecipação, devem solicitar requerimento no escritório local da Iagro de seu município. “Não sendo (área de risco), a data de vacinação continua a mesma. Já os que solicitarem antecipação, o mesmo vai passar por uma análise do órgão”, explica Cristina, ressaltando que serão levadas em conta as áreas de risco.


A antecipação, excepcionalmente, poderá ainda ocorrer em outras regiões do Estado, contudo, desde que requerido e fundamentado por escrito junto a Iagro e autorizada pela Unidade Veterinária Local. Caso o pedido seja deferido, a Unidade Local de controle da ficha sanitária da propriedade – ou outra, desde que tenha anuência da primeira – irá emitir a “Autorização para Compra de Vacinas” para o produtor assim realizar a vacinação do rebanho.


Confira o calendário


Região do Planalto: 01 a 30 de novembro – vacinação do rebanho bovino e bubalino, de mamando a caducando


Região da Zona de Fronteira (antiga ZAV): 01 a 30 de novembro – vacinação de todo o rebanho bovino e bubalino, de mamando a caducando


Região do Pantanal (optantes etapa novembro): 01 de novembro a 15 de dezembro – vacinação de todo o rebanho bovino e bubalino, de mamando a caducando. Em todas as regiões o produtor tem ainda o prazo de 15 dias após o término da campanha para realizar a declaração da vacinação.


Em continuidade aos trabalhos de harmonização de cadastro de rebanhos entre a Iagro e a Sefaz (Secretaria de Fazenda) – iniciado na etapa de maio – os produtores pantaneiros que, após a efetiva vacinação dos animais das propriedades da região do Pantanal (optantes pela etapa de novembro), devem preencher a Declaração de Estoque Efetivo de Animais Bovinos e Bubalinos nos termos do Decreto n° 13.150, de 14 de Abril de 2011.


Da mesma forma a Iagro alerta os produtores que, por motivo da enchente, ainda não vacinaram seus rebanhos, deverão fazê-lo nos mesmos prazos estabelecidos para os optantes de novembro. Para preencher a declaração o produtor deverá acessar a internet no endereço www.fazenda.ms.gov.br e imprimir duas vias, assinar, reconhecer firma e entregar juntamente com o comprovante de vacinação (CT-13) em qualquer Agenfa (Agência Fazendária).


Maiores informações pelos telefones 67 3901-2717 (Iagro), 3318-3600 (Sefaz) ou 0800-6476713 (Disk Ajuda).

Jornal Midiamax