Geral

Homem assalta comércio com arma de brinquedo e é apanhado por populares

Um estabelecimento comercial atacadista foi roubado nesta quinta-feira (20), por volta das 12h, no bairro Aero Rancho, em Campo Grande. O ladrão usou uma arma de brinquedo para praticar o crime. Lucilene Rufina Cavalcante, 37 anos, que trabalha no comércio, conta que sua colega A.L.C.S., 40 anos, estava sozinha na área principal do comércio quando […]

Arquivo Publicado em 20/10/2011, às 20h10

None

Um estabelecimento comercial atacadista foi roubado nesta quinta-feira (20), por volta das 12h, no bairro Aero Rancho, em Campo Grande. O ladrão usou uma arma de brinquedo para praticar o crime.


Lucilene Rufina Cavalcante, 37 anos, que trabalha no comércio, conta que sua colega A.L.C.S., 40 anos, estava sozinha na área principal do comércio quando um homem entrou se passando por cliente. “Ela disse que ele ficou perguntando os preços das mercadorias, a forma de pagamento, e se o patrão estava”.


Depois ele foi até o fundo da loja a puxou e disse para ela entrar no banheiro. Ela contou que ele falava: entra logo ai e não saia isso é um assalto.


Lucilene disse que a colega contou que neste momento parou e pediu proteção a Deus, e sem saber explicar o porquê saiu do banheiro e avançou contra o assaltante.


Eles começaram a brigar e com a confusão um dos rapazes que trabalha no local e estava no depósito percebeu o que estava acontecendo e veio ajudá-la. Foi quando o assaltante correu para a rua e foi pego pelos moradores.


Ainda segundo Lucilene, sua colega havia percebido que a arma era de brinquedo.


O delegado titular da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos) Pedro Espínola de Camargo disse que dificilmente uma pessoa leiga pode perceber a diferença entre uma arma verdadeira e uma de brinquedo.


“É muito difícil perceber. Não é recomendável reagir. A vida é o nosso maior bem. Não é recomendável, em hipótese alguma, esse tipo de reação”, frisou.


Além disso, Espínola de Camargo aponta que o criminoso vem pronto para qualquer reação e um movimento contrário pode causar uma tragédia.

Jornal Midiamax