Integrantes do grupo gestor do Plano de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC) em Mato Grosso do Sul se reuniram nesta quinta-feira (25), na Embrapa Gado de Corte, em Campo Grande, para formalizar a divisão de papéis na aplicação do programa no Estado.

O principal objetivo do ABC é aliar a produção de alimentos e bioenergia com redução dos gases de efeito estufa, e consequentemente, difundir a agricultura sustentável e foi tema do Seminário de Sensibilização do Programa ABC – Agricultura de Baixa Emissão de Carbono, realizado na quarta-feira (24), no auditório da Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul).

As demais alternativas apontadas como formas de redutoras da emissão de gases, tais como o sistema de plantio direto e a produção consorciada entre as atividades agrícolas com a lavoura-pecuária-floresta, já estão em pleno andamento no Estado.

É bom salientar, que Mato Grosso do Sul tem atualmente cerca de nove milhões de hectares em diferentes níveis de degradação. A recuperação do pasto implica no aumento da massa verde, evitando a deterioração do solo pela erosão, protegendo os nutrientes e também ampliando a retenção de gás carbônico.