Governo do Estado quer fechar escola pública com mais de 50 anos em Campo Grande

A comunidade escolar do Colégio Guia Lopes, fundada em 1960, já se mobilizou em 2005 e impediu o fechamento da unidade. Agora, com menos de 200 alunos, a SED anunciou o fechamento da escola.
| 06/12/2011
- 18:50
Governo do Estado quer fechar escola pública com mais de 50 anos em Campo Grande

A comunidade escolar do Colégio Guia Lopes, fundada em 1960, já se mobilizou em 2005 e impediu o fechamento da unidade. Agora, com menos de 200 alunos, a SED anunciou o fechamento da escola.

Novamente alunos, pais e professores de uma das mais tradicionais escolas públicas de Campo Grande se mobilizam contra o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul. A Secretaria Estadual de Educação anunciou que pretende fechar a Escola Estadual Guia Lopes, fundada em 1960 na avenida Tiradentes, bairro Taveirópolis.

O colégio fica em um terreno cedido pelas Forças Armadas, de competência da União. Em 2005 a escola também quase foi fechada.

A justificativa do Estado é o número de alunos na escola, atualmente de 175 alunos. O mínimo desejável para o Governo seria de 200. O governo também informou que no local será implantado o Centro de Línguas com cursos de idiomas.

Luíza Patrícia Bastos Duran, diretora da escola disse que no início do ano mais de 200 alunos estavam matriculados, porém com o final do ano letivo, devido a desistências, o número diminui.

Uma equipe da SED (Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul) foi nesta manhã na instituição de ensino e informou que o funcionamento acontece até o próximo dia 31 de dezembro. Funcionários e alunos serão transferidos, na sua maioria para a Escola Estadual General Malan.

“Não é uma boa ideia, o ensino aqui é bom, os professores tratam muito bem a gente”, diz Larissa Pimentel Zanuncio, 15, estudante do 1° ano.

“Complicado. Aqui o ensino é muito bom, mesmo não aparentando com as condições do prédio”, conta Semiramis Medeiros, 15, também aluna do 1° ano.

A escola possui cinco salas de aulas, sendo no período matutino do 7° ao 1° ano e a tarde do 4° ao 7°. Amanhã será realizado uma reunião com o corpo docente, funcionários e pais de alunos.

Veja também

A página foi criada para dar mais transparência sobre publicidade eleitoral exibida por meio de todas as plataformas da empresa

Últimas notícias