Geral

Gestão integrada de segurança define mega-operação em Corumbá

Uma mega-operação de combate ao crime na região de Corumbá e Ladário vai ser desencadeada nos próximos meses. A decisão é do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira (GGI-F), que concluiu nesta quinta-feira, 22 de setembro, o planejamento da ação. A definição aconteceu durante reunião na sede da Associação Comercial. Foi o segundo encontro do […]

Arquivo Publicado em 23/09/2011, às 18h29

None

Uma mega-operação de combate ao crime na região de Corumbá e Ladário vai ser desencadeada nos próximos meses. A decisão é do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira (GGI-F), que concluiu nesta quinta-feira, 22 de setembro, o planejamento da ação. A definição aconteceu durante reunião na sede da Associação Comercial.

Foi o segundo encontro do GGIF Corumbá-Ladário. O primeiro aconteceu na semana passada, mais precisamente no dia 14 de setembro. Participaram do encontro que definiu as ações operacionais, membros das Polícias Militar; Civil e Ambiental; do Corpo de Bombeiros; Exército; Marinha; Ministério Público Estadual (MPE) e do Consulado da Bolívia em Corumbá.

Será a primeira ação efetiva do GGI-F na região pantaneira “Fizemos o planejamento e agora estamos numa fase final que é a operacional”, declarou o coronel da PM e secretário executivo do GGI-F/MS, Valter Godoy Rojas.
“Esse trabalho integrado é extremamente positivo. Todas as entidades e órgãos que participam estão imbuídos e unidos para fazer o enfrentamento à criminalidade. É uma ferramenta muito importante para termos uma ação pró-ativa na fronteira”, disse o coronel Godoy.

“O Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira veio com a proposta de fazer o trabalho integrado entre as forças policiais e as entidades da região de fronteira, englobando Corumbá, Ladário e a Bolívia. Nossa proposta é de troca de informações, fazer o trabalho participativo e coordenado entre todas as forças policiais, com a finalidade de promover o enfrentamento da criminalidade na região de fronteira”, destacou o secretário executivo.

Participando da reunião, o comandante do 17º Batalhão de Fronteira, coronel Marcelo Dutra, explicou que as Forças Armadas atuam dando suporte ao trabalho de planejamento. “O Exército participa como observador ficando à disposição para auxiliar no planejamento e naquilo que for solicitado para implementar as ações”, afirmou.

Fórum deliberativo

O GGI-F é por força legal, um fórum deliberativo e executivo que opera por consenso, sem hierarquia e respeitando a autonomia das instituições que o compõem. Visa coordenar o Sistema Único de Segurança Pública nos Estados com o intuito exclusivo de melhorar a articulação entre as Polícias Civil e Militar; Bombeiros; Guarda Municipal, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal. Essa integração permite aperfeiçoar a gestão da segurança pública e responder com mais rapidez às demandas da área.

O GGI-F de Corumbá foi o segundo do país a ser instalado. Foi implantando em 29 de abril deste ano pelo Ministério da Justiça, durante visita do ministro José Eduardo Cardozo ao município. O Gabinete é integrado por todos os órgãos de segurança pública das esferas nacional, estadual e municipal. Os Gabinetes serão instalados nos onze estados brasileiros que têm linhas limítrofes com outros países
sul-americanos.

Protocolo de Intenções entre Ministério da Justiça e Governo do Estado assinado naquela oportunidade previa a capacitação dos profissionais de segurança para atuação na fronteira sul-mato-grossense e a implementação das políticas de atuação definidas pelo Gabinete. Entre os órgãos que integram o polo Corumbá/Ladário estão Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Departamento de Operações de Fronteira; Polícia Federal; Polícia Rodoviária Federal e Força Nacional de Segurança Pública.

O polo Corumbá- Ladário do GGI-F deve se reunir mensalmente para definir as estratégias a serem adotadas na repressão aos crimes transnacionais. A atuação é por tempo indeterminado.

Jornal Midiamax