Geral

Gêmeos surpreendem médicos ao ter apendicite com dias de diferença

Os gêmeos britânicos John e Chris Atkin, de 35 anos, surpreenderam os médicos ao ter apendicite aguda com apenas dias de diferença. Após sentir fortes dores abdominais no início do mês, John teve de ser levado ao hospital Hull Royal Infirmary para passar por uma cirurgia. Menos de uma semana depois, Chris começou a apresentar […]

Arquivo Publicado em 28/02/2011, às 12h29

None

Os gêmeos britânicos John e Chris Atkin, de 35 anos, surpreenderam os médicos ao ter apendicite aguda com apenas dias de diferença.

Após sentir fortes dores abdominais no início do mês, John teve de ser levado ao hospital Hull Royal Infirmary para passar por uma cirurgia. Menos de uma semana depois, Chris começou a apresentar os mesmos sintomas e foi levado às pressas para a mesa de operação.

“Por alguns dias, pela primeira vez em nossas vidas, nós não éramos idênticos porque um de nós não tinha apêndice, mas agora somos idênticos novamente”, brincou Chris.

A inflamação do apêndice não costuma ser associada a fatores genéticos, sendo geralmente atribuída à obstrução do conduto do órgão, que pode ser causada pelo aumento das células da parede do próprio apêndice, por fecalitos (fezes endurecidas), corpos estranhos como sementes e fibras e, mais raramente, por tumores.

Estimativas feitas em estudos médicos dizem que a chance média de alguém ter apendicite ao longo da vida é de cerca de 7%.

“O fato de gêmeos sofrerem de apendicite quase simultaneamente é algo raríssimo, por isso relatamos casos como estes. Ainda não há muita evidência médica a respeito”, disse à BBC Brasil o cirurgião Amyn Haki, do Kings College Hospital.

Jornal Midiamax