Geral

Frente Agropecuária quer fazer contraponto à proposta de ambientalistas

A iniciativa da Frente Parlamentar Agropecuária de debater hoje a proposta de alteração do Código Florestal brasileiro será mais uma oportunidade para que ruralistas e ambientalistas cheguem a um acordo em relação ao substitutivo do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) ao PL 1876/99, já aprovado em comissão especial. Segundo o coordenador da Frente Agropecuária, deputado Moreira […]

Arquivo Publicado em 15/03/2011, às 12h16

None

A iniciativa da Frente Parlamentar Agropecuária de debater hoje a proposta de alteração do Código Florestal brasileiro será mais uma oportunidade para que ruralistas e ambientalistas cheguem a um acordo em relação ao substitutivo do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) ao PL 1876/99, já aprovado em comissão especial.


Segundo o coordenador da Frente Agropecuária, deputado Moreira Mendes (PPS-RO), o objetivo da reunião é abrir o debate e fazer um contraponto com as informações apresentadas por deputados ambientalistas e por outros segmentos da sociedade.


Para o presidente da Câmara, Marco Maia, a complexidade do tema e a demora em encontrar uma solução que agrade ambos os lados têm inviabilizado a votação da proposta em Plenário.


“Não vejo nenhuma possibilidade de colocar a proposta na pauta sem acordo. Tanto ruralistas quanto ambientalistas têm força suficiente para impedir a votação em Plenário”, afirmou o presidente, que na semana passada instituiu informalmente um colegiado composto por 14 deputados para facilitar o entendimento entre produtores rurais e defensores do meio ambiente.


Moreira Mendes considera justa a transferência para os estados e municípios da competência para legislarem sobre áreas de floresta por entender que o Brasil é muito diverso e que não se deve dar para o pampa gaúcho o mesmo tratamento que se dá para a região da caatinga.

Jornal Midiamax