Geral

Forças de segurança matam 24 pessoas no Congo

Ao menos 24 pessoas foram mortas e dezenas acabaram “arbitrariamente” detidas pelas forças de segurança da República Democrática do Congo desde a reeleição “contestada” do presidente Joseph Kabila, no dia 9 de dezembro passado, informou nesta quinta-feira a Human Rights Watch. Segundo a ONG, “ao menos 24 pessoas foram mortas entre os dias 9 e […]

Arquivo Publicado em 22/12/2011, às 01h18

None

Ao menos 24 pessoas foram mortas e dezenas acabaram “arbitrariamente” detidas pelas forças de segurança da República Democrática do Congo desde a reeleição “contestada” do presidente Joseph Kabila, no dia 9 de dezembro passado, informou nesta quinta-feira a Human Rights Watch.


Segundo a ONG, “ao menos 24 pessoas foram mortas entre os dias 9 e 14 de dezembro, sendo 20 em Kinshasa, duas no Norte-Kivu e duas no Kasai Ocidental”, revela a organização de defesa dos direitos humanos em um comunicado.


A Comissão Eleitoral havia anunciado no dia 9 de dezembro resultados provisórios dando a vitória a Joseph Kabila, o que foi confirmado no dia 16 de dezembro pela Suprema Corte de Justiça (CSJ).

Jornal Midiamax