Geral

Forças de segurança da Síria atiram em manifestantes na capital do país

As forças de segurança da Síria abriram fogo hoje (6) contra centenas de manifestantes, nos arredores da capital, Damasco. A reação ocorreu no momento em que várias pessoas protestavam contra o governo do presidente sírio, Bashar Al Assad. Até ao momento ,não há registro de vítimas. Indiferentes à repressão violenta das últimas sete semanas, os […]

Arquivo Publicado em 06/05/2011, às 12h43

None

As forças de segurança da Síria abriram fogo hoje (6) contra centenas de manifestantes, nos arredores da capital, Damasco. A reação ocorreu no momento em que várias pessoas protestavam contra o governo do presidente sírio, Bashar Al Assad. Até ao momento ,não há registro de vítimas.


Indiferentes à repressão violenta das últimas sete semanas, os manifestantes sírios organizaram para hoje vários protestos em diferentes cidades da Síria. As principais manifestações foram organizadas em Damasco, Homs, Banias e Qamishli.


Segundo ativistas políticos, foram adotadas medidas de segurança mais rigorosas do que em situações anteriores no país. As organizações não governamentais indicam que mais de 565 civis e 100 soldados foram mortos na Síria desde o início das manifestações em março.


A estimativa é que aproximadamente 8 mil pessoas estejam presas e desaparecidas na Síria, segundo o diretor executivo da organização de defesa dos direitos humanos Insan, Wissam Tarif.


No último dia 21 de abril, Assad suspendeu o Estado de Emergência, em vigor há 50 anos na Síria. Mas a repressão prosseguiu, provocando várias condenações internacionais. A família do atual presidente ocupa o poder há mais de quatro décadas. Assad é criticado por manter um governo autoritário e de violação de direitos humanos.

Jornal Midiamax