Geral

Fiems projeta crescimento de até 13% para o setor industrial em 2012

As indústrias sul-mato-grossenses devem movimentar algo em torno de R$ 16,5 bilhões ao longo do ano que se inicia

Arquivo Publicado em 21/12/2011, às 21h31

None

As indústrias sul-mato-grossenses devem movimentar algo em torno de R$ 16,5 bilhões ao longo do ano que se inicia

Com base nos dados levantados pelo Radar Industrial da Fiems, o presidente Sérgio Longen projeta um crescimento de até 13% para o setor industrial de Mato Grosso do Sul em 2012 com relação a 2011. No caso do faturamento das empresas do setor no Estado, por exemplo, o montante deve saltar de R$ 15,3 bilhões para R$ 16,5 bilhões, a geração de empregos sairá de 122,9 mil para 130,5 mil trabalhadores, o número de estabelecimentos instalados aumentará de 9,8 mil para 10 mil e o PIB (Produto Interno Bruto) Industrial crescerá de R$ 7 bilhões para R$ 7,9 bilhões.

Além disso, a atividade industrial sul-mato-grossense encerra o ano de 2011 com crescimento em torno de 10% com relação a 2010, tendo o faturamento subido de R$ 14,1 bilhões para R$ 15,3 bilhões, a geração de empregos aumentada de 113,7 mil para 122,9 mil, o número de estabelecimentos industriais saltado de 9,5 mil para 9,8 mil e o PIB Industrial crescido de R$ 6,3 bilhões para R$ 7 bilhões. “Os números demonstram que o Estado está no caminho certo e o Sistema Fiems avança cada vez mais no propósito de oferecer apoio integral à produção, com ações de qualificação de mão de obra, educação do trabalhador e representatividade institucional”, avaliou Sérgio Longen.

Ainda segundo o presidente da Fiems, o acelerado processo de industrialização do Estado traz uma série de demandas que precisam ser atendidas para levar os benefícios desta nova economia ao maior número possível de municípios. “A competitividade deve ser a marca da nossa indústria”, definiu. Ele antecipa que é necessário elaborar um planejamento para definição de uma política pública que amplie as oportunidades do desenvolvimento industrial para outras regiões do Estado, como por exemplo, a fronteira e o norte, além de áreas específicas no cone-sul e centro.

Modernização

No sentido de atender essa crescente demanda do setor industrial, o Sistema Fiems iniciou em 2011 e prossegue em 2012 a implementação de inúmeras obras de ampliação e modernização da estrutura do Sesi e Senai nos municípios de Aparecida do Taboado, Bonito, Campo Grande, Corumbá, Dourados, Naviraí, Rio Verde, Sonora e Três Lagoas. “Essas ações visam o desenvolvimento do setor industrial na Capital e no interior do Estado, que tendem a se fortalecer com esse apoio integral do Sistema Indústria. As obras resultarão no oferecimento de espaços com mais conforto aos trabalhadores da indústria e seus dependentes, no caso do Sesi, e com maior capacidade de formação profissional, por parte do Senai”, declarou Sérgio Longen.

Na Capital, já foi concluída a primeira fase da obra da nova sede da FatecSenai, que é realizada em parceria com o Pró-Vida e tem previsão de entrega para agosto de 2012. Além disso, no caso do Clube do Trabalhador do Sesi, as obras de pavimentação interna da unidade e a construção do arquivo central do Sistema Fiems no mesmo local já estão concluídas. Já em Corumbá, a reforma e ampliação do Senai e a construção do Espaço Sesi estão a pleno vapor com previsões de conclusão em 29 de fevereiro e 1º de abril de 2012, respectivamente, enquanto em Dourados a reforma e ampliação do Sesi está em processo de licitação e a previsão é iniciar as obras em janeiro de 2012, sendo que, no caso da reforma e ampliação do CetecSenai, a previsão é de que os trabalhos sejam concluídos no início de 2012.

Já em Naviraí o Sistema Fiems vai construir o CISS (Centro Integrado Sesi-Senai), cujo projeto está em andamento e a previsão é que a licitação seja aberta em março de 2012. No norte do Estado, as ações desenvolvidas em Rio Verde e Sonora já foram concluídas e consistiam nas pinturas das duas unidades, bem como a troca da cobertura e novas instalações elétrica no caso específico do CetecSenai Rio Verde. A Fiems também atua nesse sentido no município de Três Lagoas com a reforma e ampliação do CetecSenai e construção do novo Sesi em área de 60 mil m² doados pela Prefeitura Municipal. Além disso, foram iniciadas as tratativas para a construção de um CISS no município de Aparecida do Taboado, com a doação de uma área de 30 mil m² pela Prefeitura Municipal. Com relação a Bonito, a licitação para a construção do Observatório Socioambiental está prevista para o início de 2012.

Jornal Midiamax