Geral

Fiems oficializa cooperação técnica e científica com Instituto Nacional de Tecnologia

O presidente Sérgio Longen e o diretor Domingos Naveiro assinaram o acordo para a execução de ações e projetos de extensão tecnológica no Estado

Arquivo Publicado em 28/11/2011, às 15h48

None

O presidente Sérgio Longen e o diretor Domingos Naveiro assinaram o acordo para a execução de ações e projetos de extensão tecnológica no Estado

A Fiems, por meio do Senai e IEL, oficializou, nesta segunda-feira (28), durante cerimônia no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande, um acordo de cooperação com o INT (Instituto Nacional de Tecnologia) para a execução de ações, projetos, atividades e programas de extensão tecnológica em Mato Grosso do Sul. O objetivo do termo assinado pelo presidente da Fiems, Sérgio Longen, e pelo diretor do INT, Domingos Manfredi Naveiro, é possibilitar o acesso de empresas a serviços de assistência tecnológica que forneçam soluções para gargalos existentes nos processos produtivos e também o desenvolvimento e apoio tecnológico em temas e projetos de comum interesse das entidades.

Segundo Sérgio Longen, trata-se de um primeiro passo em direção à aplicação de projetos de inovação e pesquisa para elevar a competitividade das indústrias do Estado. “Há um ano o Sistema Fiems, por meio do Senai e do IEL, e o Governo do Estado, por meio da Semac (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, das Cidades, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia), conversavam com o INT para a implantação de um escritório de representação da entidade no Estado. O INT tem uma expertise na área de inovação tecnológica industrial e com um escritório instalado em Mato Grosso do Sul facilitará o oferecimento de orientação para a eficiência e competitividade da indústria estadual”, reforçou.

Já o presidente do CDTI (Conselho Temático Permanente de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação) da Fiems, Luiz Cláudio Sabedotti Fornari, reforçou que o INT vem se destacando por sua preocupação com o desenvolvimento tecnológico das indústrias brasileiras e um exemplo disso é a assinatura do termo de cooperação com o Senai e IEL do Estado. “Essa iniciativa deve contribuir para que Mato Grosso do Sul acorde para a importância da inovação tecnológica. O agrupamento do Sistema Fiems, Governo do Estado e universidades com certeza vai resultar em inúmeras ações de inovação tecnológica”, analisou.

Viabilidade

Para o diretor do INT, Domingos Naveiro, esse acordo de cooperação técnica e científica com o Senai e IEL viabiliza a entrada do Instituto em Mato Grosso do Sul. “O INT precisava sair da sua área de conforto para levar os nossos serviços a todas as regiões do País e é com essa intenção que chegamos ao Estado para ajudar a Fiems no seu esforço de trazer mais inovação tecnológica às empresas aqui instaladas. Podemos afirmar que a nossa atuação será coroada de êxito”, pontuou.

Também participaram da cerimônia de assinatura o secretário estadual de Meio Ambiente, das Cidades, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia, Carlos Alberto Negreiros Said de Menezes, a secretária estadual de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria e do Turismo, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, o presidente do Simemae (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico do Estado), Irineu Milanesi, o diretor-corporativo da Fiems e diretor-regional do Senai, Jaime Verruck, o superintendente do IEL, Bergson Amarilla, a superintendente do Sesi, Maura Gabínio, entre outras autoridades.

O acordo

Pelo acordo de cooperação técnica e científica, o Senai e o IEL vão promover os meios necessários para a instalação de uma unidade operacional do INT no Estado, incluindo instalação física adequada e alocação de um conjunto de bolsas para a consecução das atividades previstas. Além disso, eles vão fornecer a infraestrutura para o funcionamento da unidade e coordenar a execução técnica das ações, projetos, atividades e o programa de extensão tecnológica em Mato Grosso do Sul, bem como o atendimento às empresas interessadas.

Já o INT vai auxiliar o Senai e IEL no planejamento de estratégias de abordagem às empresas locais para adesão às atividades de extensão tecnológica e apoio as duas entidades na consecução de projetos de natureza tecnológica, caracterizados como de mútuo interesse e previamente estabelecidos. Também vai articular e facilitar a interlocução com as empresas prestadoras de serviços tecnológicos do Estado, acompanhar a execução das ações no âmbito do Sibratec (Sistema Brasileiro de Ciência e Tecnologia) e promover o treinamento de extensionistas designados.

Ainda de acordo com termo assinado entre Senai, IEL e INT, serão temas escolhidos para a realização de estudos quanto à viabilidade de ações de cooperação o aproveitamento de resíduos de moagem de rochas, apoio na organização de ações relacionadas à certificação de produtos, tais como biodiesl, apio com boas práticas de gestão da inovação, projetos relacionados à tecnologia do etanol e o bioetanol, projetos relacionados às tecnologias sociais, entre outros.


Jornal Midiamax