Geral

Famasul reúne credores do Independência nesta segunda-feira

A Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul) reúne nesta segunda-feira (24) os credores pecuaristas do Independência para colher propostas alternativas à recuperação do frigorífico. A reunião acontecerá às 9h, na Casa Rural, em Campo Grande, e terá como objetivo atualizar os credores sobre o que ficou acertado entre representantes das federações do setor […]

Arquivo Publicado em 21/10/2011, às 19h07

None

A Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul) reúne nesta segunda-feira (24) os credores pecuaristas do Independência para colher propostas alternativas à recuperação do frigorífico.


A reunião acontecerá às 9h, na Casa Rural, em Campo Grande, e terá como objetivo atualizar os credores sobre o que ficou acertado entre representantes das federações do setor dos estados Centro-Oeste e da indústria, na última segunda-feira (17).


Ficou acertado que a solução para o impasse que se gerou desde setembro do ano passado – quando o frigorífico passou a descumprir o Plano de Recuperação Judicial com a interrupção do pagamento parcelado dos débitos – seria construída conjuntamente com os credores.


As federações assumiram o papel de reunir os pecuaristas em seus respectivos estados e, posteriormente, apresentar propostas alternativas, entre elas a da realização de uma nova assembléia, provavelmente no ano que vem.


Entre as alternativas em discussão está o arrendamento das plantas do frigorífico para que a receita seja convertida em pagamento aos credores prioritariamente. Na relação de prioridade de pagamentos, os quirografários, onde entram os produtores rurais, só recebem os valores devidos depois de quitados os direitos trabalhistas e os créditos com garantia real, tributários, com privilégio especial e privilégio geral.


A proposta de arrendamento se refere às plantas industriais situadas em Campo Grande e Nova Andradina (MS) e em Senador Canedo (GO), um curtume em Nova Andradina e os armazéns de Barueri e Santos (SP). A proposta de leilão dessas unidades foi rejeitada pelos credores em assembleia.  

Jornal Midiamax