Geral

Falcão se mostra incomodado com comparação com Renato Gaúcho

O Internacional perdeu por 3 a 2 para o Grêmio neste domingo, no Beira-Rio, no primeiro jogo da decisão do Campeonato Gaúcho. Após o duelo, Paulo Roberto Falcão se mostrou incomodado quando teve o seu trabalho comparado ao do técnico Renato Gaúcho, que conseguiu um resultado positivo fora de casa mesmo contando com alguns desfalques. “Quantos […]

Arquivo Publicado em 09/05/2011, às 16h08

None

O Internacional perdeu por 3 a 2 para o Grêmio neste domingo, no Beira-Rio, no primeiro jogo da decisão do Campeonato Gaúcho. Após o duelo, Paulo Roberto Falcão se mostrou incomodado quando teve o seu trabalho comparado ao do técnico Renato Gaúcho, que conseguiu um resultado positivo fora de casa mesmo contando com alguns desfalques.


“Quantos anos o Renato está no Grêmio? Quanto tempo eu tenho de Inter? Acho que a diferença é brutal. Acho que o jogo foi muito igual. Tivemos 6, 7 decisões do dia 17 até hoje, com jogo em cima. Não tem como treinar e nós sentimos isso. Os dois times sentiram. Os dois tiveram dificuldades de reação”, disse Falcão.


O treinador ainda pediu desculpas ao juiz Jean Pierre Lima, reconhecendo que reclamou em excesso. “Peço desculpa ao bandeira e ao juiz. Achei que estava impedido, mas vendo pela televisão não tinha impedimento não. Fiz uma reclamação acintosa com ele”, admitiu Falcão ao comentar um dos gols do Grêmio.


O comandante colorado também lamentou os erros de finalização da equipe, e disse que treinará mais o fundamento. “Tem uma coisa que eu ainda não consegui trabalhar, que é a finalização. Temos dificuldades, existe um desgaste do chute e temos que trabalhar isso. Me chamou a atenção isso. Mas, pelo menos, criamos situações”, minimizou, sem concordar que tenha faltado raça ao time no clássico.


“Não acredito que tenha faltado garra. Os jogadores deram o que foi preciso. Ás vezes isso não basta. Mas o torcedor tem razão, tem que reclamar, pois esse é um time vencedor. Temos que saber disso. Trabalhamos num time que é ganhador. E quando não se ganha, há o direito de criticar. E temos que aceitar. Nós acostumamos mal essa torcida”, encerrou Falcão.

Jornal Midiamax