Geral

Faculdades ameaçam vetar aluno com crédito estudantil

Universidades particulares que aderiram ao programa de financiamento estudantil do governo federal (Fies) podem reduzir o número de alunos atendidos, caso não recebam repasses atrasados de R$ 500 milhões referentes a matrículas nos últimos dois anos. Segundo a Fenep (Federação Nacional das Escolas Particulares), o problema começou em 2010, quando o programa foi ampliado e […]

Arquivo Publicado em 28/12/2011, às 13h30

None

Universidades particulares que aderiram ao programa de financiamento estudantil do governo federal (Fies) podem reduzir o número de alunos atendidos, caso não recebam repasses atrasados de R$ 500 milhões referentes a matrículas nos últimos dois anos.


Segundo a Fenep (Federação Nacional das Escolas Particulares), o problema começou em 2010, quando o programa foi ampliado e a administração da verba migrou da Caixa para o Mec.


Em 2010, o Fies custeava 224 mil alunos; em 2011, mais de 150 mil aderiram.


O governo reconhece que pode haver alguma demora no pagamento, mas nega que o valor seja tão alto.


Parte da lentidão, diz, pode ser culpa das próprias instituições, que ainda não se acostumaram com os novos ritos e demoram a fornecer dados dos alunos.


A reportagem completa está na edição desta quarta-feira da Folha.

Jornal Midiamax