Estudantes dos cursos de jornalismo da UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso) e da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) visitam fazendas pantaneiras na próxima semana. A atividade faz parte do projeto “Construção da Imagem da Pecuária Sustentável do Pantanal”, desenvolvido pela Embrapa Pantanal.

Na terça-feira, dia 23, o grupo vai à fazenda São José da Beira, a 70 quilômetros de Poconé, na estrada Transpantaneira. Os alunos da UFMT estarão acompanhados do professor Ailton Segura. A viagem foi organizada pela Acrimat (Associação dos Criadores de Mato Grosso), parceira do projeto. A pesquisadora Raquel Soares e a jornalista Ana Maio, líder do projeto de comunicação, estarão interagindo com os estudantes e levando informações sobre as práticas sustentáveis aos futuros jornalistas.

Nos dias 26, 27 e 28, alunos do curso de jornalismo da UFMS vão visitar a fazenda Nhumirim, da Embrapa Pantanal, no Pantanal da Nhecolândia. A fazenda fica a 160 quilômetros de Corumbá. Esta visita deveria ter sido realizada no primeiro semestre, mas teve de ser adiada em função da cheia, que impediu o acesso por terra à propriedade.

Os alunos da UFMS estarão acompanhados do professor Marcelo Câncio, responsável pela disciplina de comunicação rural. Os pesquisadores que vão acompanhar o grupo são Suzana Salis e Carlos Padovani.

“Os estudantes de jornalismo são considerados formadores de opinião e é muito importante que eles conheçam um pouco do bioma mais conservado do país”, explicou Raquel Soares. Depois de formados, esses estudantes poderão atuar nos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e precisam saber como a pecuária é praticada na planície. No ano passado, a Embrapa Pantanal, a Acrimat e as duas universidades conseguiram levar 31 estudantes de jornalismo para as duas fazendas pantaneiras.

O projeto de comunicação envolve ainda a divulgação da pecuária sustentável por meio de veículos de comunicação da região sudeste do Brasil. Desde o ano passado, uma equipe de comunicadores da Embrapa e parceiros está mantendo contatos pessoais com profissionais da imprensa, nas redações e no próprio Pantanal, para realizar essa divulgação. Veículos como Folha de S.Paulo, O Globo, Rede Globo, jornal O Dia, SBT, Band, entre outros, têm divulgado a prática sustentável da pecuária no Pantanal.

Também são parceiros do projeto a ABPO (Associação Brasileira de Pecuária Orgânica), a Fundação Barbosa Rodrigues e a WCS (Associação Conservação da Vida Silvestre). As informações são da Assessoria de Imprensa da Embrapa Pantanal.