Apesar do clima de segurança que os moradores da região da Nha Nhá relataram um dia após a região ter sido ocupada pelos homens da Polícia Militar, a equipe de reportagem do Programa Picarelli com Você, da TV MS Record, foi vítima de represália na manhã desta quinta-feira (18).

Segundo o repórter, ele estava acompanhado do repórter cinematográfico e foi até a região para verificar a situação após ser ocupada pelos policiais, quando nas proximidades da Rua Sol Nascente um homem teria chutado o carro da reportagem e mostrado uma arma aos profissionais, como forma de intimidá-los. Para a Polícia Militar este foi um caso isolado.

“Nós estávamos as umas duas quadras da Rua Sol Nascente, quando esse homem apareceu de bicicleta perguntando o que nós estávamos fazendo ali e nos mostrou uma arma. Nós paramos o carro e ele saiu correndo de bicicleta, nós fomos atrás”, contou o repórter.

Ainda segundo ele, essa “perseguição” seguiu por mais umas sete quadras até que o suposto agressor parou com a bicicleta, momento em que a equipe acionou Polícia Militar, que chegou a se aproximar do homem, mas novamente ele fugiu, desta vez a pé.  “Assim que a PM localizar o homem que fez isso nós teremos condições de reconhecê-lo, pois ficamos cara-a-cara com ele”.

Segundo o comandante do 10° BPM (Batalhão da Polícia Militar), coronel Reginaldo Medeiros, este foi um caso isolado. “Estamos com policiais durante todo dia, o que ocorreu ali foi uma resistência dos que podem ter algum envolvimento com atos ilícitos, pois não é do interesse dele que os policiais permaneçam no local e que haja divulgação das ações da polícia”, declarou.

Ele orientou também que todas as vezes que a imprensa for ao local deve procurar a base da polícia para evitar situações semelhantes.