Geral

Empresário que matou e queimou corpo de arquiteta é condenado a 20 anos de reclusão

Luiz Afonso Andrade confessou ter matado a arquiteta Eliane Nogueira, de quem havia se se separado três dias antes do crime; advogados do réu prometeram recorrer

Arquivo Publicado em 03/03/2011, às 19h58

None
923396598.jpg

Luiz Afonso Andrade confessou ter matado a arquiteta Eliane Nogueira, de quem havia se se separado três dias antes do crime; advogados do réu prometeram recorrer

O empresário Luiz Afonso Andrade, 42, foi condenado a 20 anos de prisão por matar a arquiteta Eliane Nogueira, 39, sua ex-mulher, ano passado, em Campo Grande. A sentença foi lida agora no Tribunal de Júri, presidido pelo juiz Aluizio Pereira.

Andrade foi sentenciado por desaparecimento de cadáver e homicídio triplamente qualificado.

Após matar a ex, com quem viveu por dois anos e havia se separado três dias antes do crime, ele pôs o corpo dela no carro e queimou numa rua de pouco movimento do bairro Tiradentes.

O crime foi tido como triplamente qualificado por essas razões: o homem tinha ciúmes da mulher, matou-a e queimou o carro com corpo dentro.

Parentes da vítima disseram que já aguardavam a pena para o empresário, mas que isso “não traria a arquiteta de volta”.

O advogado Ivan Lacerda, um dos defensores do empresário, disse não ter concordado com alguns “termos citados no julgamento”, e que vai recorrer da sentença.

Mais sobre o assunto em notícias relacionadas, logo abaixo


Jornal Midiamax