Geral

Em plateia com tucanos, Hebe faz elogios a Dilma

Na estreia na Rede TV!, a apresentadora Hebe Camargo dedicou ontem o primeiro programa, que vai ao ar no dia 15, à presidente Dilma Rousseff. Hebe exibirá uma entrevista de 50 minutos com Dilma. Durante uma hora e 30 minutos de gravação, a apresentadora elogiou a presidente e revelou que se impressionou com ela. “Apesar […]

Arquivo Publicado em 02/03/2011, às 10h49

None

Na estreia na Rede TV!, a apresentadora Hebe Camargo dedicou ontem o primeiro programa, que vai ao ar no dia 15, à presidente Dilma Rousseff. Hebe exibirá uma entrevista de 50 minutos com Dilma. Durante uma hora e 30 minutos de gravação, a apresentadora elogiou a presidente e revelou que se impressionou com ela. “Apesar de não ter votado nela, fiquei impressionada”, admitiu Hebe, no fim da gravação.

Diante de uma plateia formada por tucanos, como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e o ex-governador José Serra (PSDB), a apresentadora afirmou que esperava encontrar a mulher “brava” e “séria” da campanha eleitoral, mas que se deparou com um “amor de pessoa”. “Acho que ela vai fazer coisas muito boas. Ela é uma gracinha!”, afirmou.

A gravação teve a participação de aproximadamente 500 convidados na plateia. Entre eles, o ex-chefe da Casa Civil e ex-deputado José Dirceu (PT-SP), réu do processo do mensalão. Além de cumprimentar Serra e Alckmin, Hebe anunciou a presença de Dirceu, que havia sentado numa mesa ao canto do estúdio. “Podem bater palmas para ele”, pediu a apresentadora ao público, que se mostrou inibido com a presença dele.

Se Dirceu gostou dos elogios a Dilma, o ex-governador de São Paulo preferiu não acompanhar toda a gravação. Na metade do programa, Serra levantou-se, deixou a mulher Mônica Serra à mesa que ocupavam, cumprimentou o ex-chefe da Casa Civil e ex-deputado do PT de São Paulo e não foi mais visto até o fim da gravação. Já o atual governador de São Paulo manteve-se firme. Em meio a declarações de Hebe sobre a presidente, a cada bloco o programa mostrava um pequeno trecho da entrevista.

Jornal Midiamax