Geral

Em maio de 2011 Campo Grande gerou 2.072 novos empregos

A Capital de Mato Grosso do Sul registrou no mês de maio a criação de 2.072 empregos, considerado o maior número de empregos gerados num único mês desde que iniciou o estudo da movimentação de empregos pelo CAGED. Ainda de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho […]

Arquivo Publicado em 21/06/2011, às 17h45

None
573252754.jpg

A Capital de Mato Grosso do Sul registrou no mês de maio a criação de 2.072 empregos, considerado o maior número de empregos gerados num único mês desde que iniciou o estudo da movimentação de empregos pelo CAGED.

Ainda de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho e Emprego – CAGED, o Setor Econômico que mais contribuiu foi o de Serviços com saldo de 1.258 novos empregos, sendo responsável por 60,71% do saldo no município. O Comércio gerou 417 vagas e a Indústria de Transformação gerou mais 225 empregos e a Construção Civil registrou um saldo de 220 empregos, neste mês de maio.

A geração de emprego formal no Brasil cresceu 0,69% de sua força de trabalho formalizada, gerando saldo de 252.067 empregos. No Mato Grosso do Sul o crescimento foi de 1,37% e saldo de 5.947 e em Campo Grande 1,19% e saldo de 2.072 empregos.

Segundo a diretora-presidente da Fundação Social de Campo Grande, Luiza Ribeiro Gonçalves, considerando todos os meses do ano de 2011 já foram gerados 6.864 novos empregos e o setor de Serviços contribuiu com 3.643 empregos, representando 53% do saldo acumulado nos primeiros cinco meses do ano. “O setor de Construção Civil foi a segunda atividade da economia que gerou mais empregos nesses primeiros meses do ano, atingindo 1.522 novos postos de trabalho. O Comércio proporcionou 924 novas contratações e a Indústria de Transformação 668 novos empregos”, conclui Luiza.

Quanto ao estoque de empregos formais, aqueles e, que o contrato está registrado na Carteira de Trabalho e Previdência Social, considerando apenas o setor privado da economia, contabilizou no mês de abril 176.565 trabalhadores.

Jornal Midiamax