O conselho de sentença da 2ª Vara do Tribunal do Júri se reúne nesta quarta-feira (10), a partir das 8 horas, para mais uma sessão de julgamento. Rodrigo Diogo Nunes Dutra e Israel Fernandes Manduré são acusados de homicídio doloso, por motivo fútil e com difícil defesa da vítima, Geovane Duarte Pereira.

O crime aconteceu dia 21 de fevereiro de 2009, às duas horas da madrugada, na Rua Dalila Siqueira, bairro Vila Popular, em Campo Grande. Rodrigo, conhecido como “Louco”, prestou auxílio a Israel, que conduziu uma moto para que o menor W.S.N. ficasse na garupa e atirasse contra Geovane.

De acordo com a acusação, no dia do crime, a vítima teve um desentendimento com o menor e, momentos depois, W.S.N., em companhia dos dois réus, encontrou Geovane para efetuar os disparos.

Para a acusação, o crime teve motivação fútil, isto é, foi praticado em virtude de um desentendimento entre a vítima e o menor. A acusação será responsabilidade do promotor Douglas Oldegardo Cavalheiro dos Santos, e a defesa será dos defensores Maria Salete Marques e Humberto Bernardino Sena.