Geral

Ditador da Líbia desafia Ocidente ao enviar tropas para Benghazi

As tropas de Muammar Gaddafi invadiram neste sábado a cidade de Benghazi, dominada por rebeldes, desafiando as exigências mundiais de um cessar-fogo imediato e forçando os rebeldes a recuar. O avanço na segunda maior cidade da Líbia, com 670 mil habitantes, pareceu ser uma tentativa de se antecipar à intervenção militar do Ocidente que, de […]

Arquivo Publicado em 19/03/2011, às 13h28

None

As tropas de Muammar Gaddafi invadiram neste sábado a cidade de Benghazi, dominada por rebeldes, desafiando as exigências mundiais de um cessar-fogo imediato e forçando os rebeldes a recuar.


O avanço na segunda maior cidade da Líbia, com 670 mil habitantes, pareceu ser uma tentativa de se antecipar à intervenção militar do Ocidente que, de acordo com declarações de diplomatas, acontecerá apenas depois de uma reunião internacional que acontece Paris neste sábado.


Um porta-voz dos rebeldes disse que as forças de Gaddafi entraram em Benghazi enquanto uma testemunha da Reuters viu um avião que sobrevoava a cidade ser derrubado e pelo menos uma outra explosão na cidade, perto do rebelde Conselho Nacional.


“Eles entraram em Benghazi pelo oeste. Onde estão as forças do Ocidente? Eles disseram que atacariam em poucas horas,” disse Khalid al-Sayeh, à Reuters.


Gaddafi disse que as potências do Ocidente não tinham direito de intervir.


“Isso é uma injustiça, é uma agressão clara”, Gaddafi teria escrito numa carta para França, Grã-Bretanha e as Nações Unidas, segundo o porta-voz do governo, Mussa Ibrahim. “Vocês vão se arrepender se interferirem em nossos assuntos internos.”


O governo líbio culpou os rebeldes, que ele diz serem membros da al Qaeda, por quebrarem o cessar-fogo em Benghazi.

Jornal Midiamax