Geral

Diretoria do Fla recorre a Assis para controlar excessos de Ronaldinho

Não é só a torcida do Flamengo que está incomodada com os constantes flagrantes de Ronaldinho Gaúcho na madrugada carioca. O diretor de futebol do clube, Luiz Augusto Veloso, teve uma reunião com Roberto Assis nesta terça-feira. Em pauta, o comportamento do jogador no momento em que o clube sofre para engrenar no Campeonato Brasileiro […]

Arquivo Publicado em 22/06/2011, às 01h48

None

Não é só a torcida do Flamengo que está incomodada com os constantes flagrantes de Ronaldinho Gaúcho na madrugada carioca. O diretor de futebol do clube, Luiz Augusto Veloso, teve uma reunião com Roberto Assis nesta terça-feira. Em pauta, o comportamento do jogador no momento em que o clube sofre para engrenar no Campeonato Brasileiro – foram quatro empates e apenas uma vitória. Segundo o dirigente, o empresário e irmão do camisa 10 prometeu mudança de comportamento.


– Reconhecemos que o caso merece atenção. Estamos tentando encontrar a melhor maneira de lidar com essa questão. A conversa foi boa, esclarecedora. É uma tentativa de melhorar. Converso com o Assis sempre por telefone e hoje nos encontramos. O Ronaldinho sempre cumpre os compromissos dele com o Flamengo, tem um comportamento exemplar. Mas não tenho conhecimento de tudo o que cerca a vida dele fora de campo. É perfeitamente superável qualquer tipo de excesso. O Flamengo está atento para que todos os atletas primem pelo profissionalismo. O processo de cobrança é permanente em todos os setores do clube. É da presidente (Patricia Amorim) com o departamento de futebol, do futebol com o grupo. Tenho certeza de que vamos encontrar o melhor caminho – disse o dirigente.


Assis defendeu Ronaldinho. Para ele, a turbulência na relação do astro com a torcida é passageira.


– Foi uma conversa superbacana, existe um ótimo relacionamento com o Flamengo. Não estamos falando com um garoto de 18 anos (R10 tem 31). Neste momento é importante entender que o Flamengo precisa de vitórias. O Ronaldo é um cara maduro, experiente, vai saber a hora de se resguardar. Ele sai quando pode sair. O Flamengo não se concentra sempre na véspera dos jogos? Ele não falta treinamento, jogou todas as partidas desde que chegou (23 de 26 jogos desde que ele estreou, em 2 de fevereiro). É normal quererem algo mais dele, porque ele tem para dar. O importante é que ele está tranquilo, feliz e tem uma ótima relação com o clube. Estamos juntos. Vamos em frente, vamos em busca das vitórias. É uma situação que requer atenção e só isso.


Veloso fez questão de frisar, no entanto, que o clube reconhece a importância de Ronaldinho desde sua chegada ao clube, em janeiro.


– Temos pouco a reclamar do comportamento dele no campo e com a delegação. Diante das circunstâncias do jogo contra o Botafogo, quando jogamos 70 minutos com um jogador a menos, acho que ele teve uma atuação valente, corajosa – comentou.


Após o empate sem gols com o rival, domingo passado, Ronaldinho foi a um show de música sertaneja em uma boate da Zona Sul do Rio. Na manhã seguinte, um dia de folga, foi fotografado na praia da Barra da Tijuca, na Zona Oeste, jogando futevôlei com amigos.


– O Ronaldo tem a noção de que ele tem de chamar a responsabilidade e precisa estar concentrado nisso.


Nesta terça, torcedores foram ao Ninho do Urubu fazer cobranças, mas não tiveram contato com os jogadores. Em entrevista coletiva, o meia Renato disse que ‘é hora de repensar o que tem sido feito’.

Jornal Midiamax