Geral

Deputados de Mato Grosso aprovam criação de Secretaria da Copa 2014

A Assembleia Legislativa (AL-MT) aprovou nesta quinta-feira (29) o projeto de lei que prevê a criação da Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa), que será responsável por administrar as obras do mundial de futebol de 2014, em substituição à extinta Agência Estadual de Execução dos Projetos da Copa (Agecopa). A nova secretaria vai gerenciar os projetos […]

Arquivo Publicado em 29/09/2011, às 21h10

None

A Assembleia Legislativa (AL-MT) aprovou nesta quinta-feira (29) o projeto de lei que prevê a criação da Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa), que será responsável por administrar as obras do mundial de futebol de 2014, em substituição à extinta Agência Estadual de Execução dos Projetos da Copa (Agecopa). A nova secretaria vai gerenciar os projetos em Cuiabá, que é uma das 12 cidades-sedes.


A Secopa incorporou a Secretaria Extraordinária de Apoio às Ações Copa, que era responsável pela desapropriações das famílias e comércios que ficam ao longo da rota das obras de desbloqueio. A nova secretaria terá um secretário principal e mais quatro adjuntos, entre eles o ex-secretário extraordinário Djalma Sabo Mendes. O secretário da nova pasta será Eder Moraes, que era diretor da extinta Agecopa.


A secretaria nasceu com dia para acabar. Ela deve ser extinta no dia 31 de dezembro de 2014, quando  as obras tiverem concluídas, conforme consta no projeto de lei aprovado na AL. O governo do estado também informou que a criação da Secopa irá gerar uma economia de R$ 5 milhões anual aos cofres públicos.


O projeto ainda prevê a destinação de 30% dos recursos do Fundo de Transporte e Habitação (Fethab) e mais 25 % do Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Fundeic) para a nova secretaria. O projeto deve ser sancionado pelo governador Silval Barbosa (PMDB) nos próximos dias.


Polêmica
As discussões sobre a criação da nova secretaria responsável pelas obras da Copa em Cuiabá começou no último dia 20, quando o governador se reuniu por duas horas com 21 dos 24 deputados estaduais para apresentar o projeto. Na ocasião, o governador determinou que a Agecopa, que foi criada no dia 25 de setembro de 2009, deveria ser extinta. No dia seguinte, a proposta da foi enviada à Assembleia.


Opiniões divididas
“Antes tarde do que nunca”. A frase é do deputado estadual Emanuel Pinheiro (PR) que acredita que a criação da nova secretaria irá dar maior autonomia ao estado nas obras para o mundial de 2014. “Agora precisamos criar uma estrutura enxuta e rápida, que será ligada diretamente ao gabinete do governador para que as obras e serviços oriundos de todo o processo da Copa se tornem uma realidade”, observou o parlamentar.


O deputado Dilmar Dal’ Bosco (DEM) informou que pediu um relatório com tudo o que foi gasto nas obras até agora na capital de Mato Grosso. Em 30 dias, esse relatório poderá ser apresentado à população, informou o deputado. Ele também disse que havia algum tempo que o Legislativo estava debatendo o projeto, e que a Secopa deverá garantir a agilidade e a transparência das obras da Copa. “Com a extinção da Agecopa e a criação da Secopa, é até mais fácil de provar para a sociedade as ações realizadas”, pontuou.


O líder do governo na Assembleia, o deputado Romoaldo Júnior (PMDB), acrescentou que a extinta Agecopa era um modelo defasado, e que estava travando o processo das obras da Copa. “Essa secretaria é o que o governo precisava para acelerar as obras da Copa”, concluiu.

Jornal Midiamax