Geral

Depois de fase surtada, Charlie Sheen termina 2011 comportado

Conhecido por seu comportamento festeiro e destrutivo, uso constante de drogas e declarações explosivas, Sheen resolveu terminar o ano de uma maneira inovadora: agindo de maneira comportada. Em menos de um ano ele ficou desempregado, humilhado pela série “Two and a Half Men” que matou seu personagem, foi largado por duas namoradas e ainda teve […]

Arquivo Publicado em 25/12/2011, às 17h23

None

Conhecido por seu comportamento festeiro e destrutivo, uso constante de drogas e declarações explosivas, Sheen resolveu terminar o ano de uma maneira inovadora: agindo de maneira comportada.


Em menos de um ano ele ficou desempregado, humilhado pela série “Two and a Half Men” que matou seu personagem, foi largado por duas namoradas e ainda teve de resgatar sua ex-mulher maluca e drogada.


A vida de Sheen já estava confusa desde 2010. Para piorar, logo no começo de 2011, ele resolveu passar a noite do dia 11 de janeiro com três atrizes pornô em um hotel em Las Vegas.


Dias depois ele foi levado às pressas ao hospital por causa de uma hérnia no estômago. Ele teria participado de uma festa em sua casa que durou 36 horas, com direito a muitas drogas e álcool.


Já no dia seguinte o ator se internou em uma clínica de reabilitação, fazendo com que a série “Two and a Half Men” ficasse suspensa. Começava aí o calvário que culminou na morte de Charlie, o fictício.


Fase calma


A morte de Charlie no seriado parece ter feito bem ao Charlie real. Foi justamente nesse período em que ele começou a esboçar uma mudança de comportamento.


Durante o Emmy Awards, ele chegou a desejar o melhor para “Two and a Half Men”.


Além disso, disse que adorou a série com Kutcher.


Ainda no processo de recolher os cacos da bagunça que provocou, Sheen resolveu cuidar de sua ex-mulher, Brooker Mueller, que foi indiciada por posse de cocaína. Ele vai pagar seu “rehab”.


Se nada der errado, Sheen voltará à TV com uma nova série em 2012. Ele fechou com o canal a cabo FX para a produção da série “Anger Management”.

Jornal Midiamax