Geral

Demanda por gás natural no Brasil cresceu 7,23% em maio

O consumo de gás natural no Brasil encerrou o mês de maio com expressivo crescimento, tanto ao se comparar o mesmo período de 2010 como com o mês anterior. O levantamento feito pela ABEGÁS – Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado aponta que foram consumidos diariamente, em média, 47,4 milhões de metros cúbicos […]

Arquivo Publicado em 17/06/2011, às 14h34

None

O consumo de gás natural no Brasil encerrou o mês de maio com expressivo crescimento, tanto ao se comparar o mesmo período de 2010 como com o mês anterior. O levantamento feito pela ABEGÁS – Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado aponta que foram consumidos diariamente, em média, 47,4 milhões de metros cúbicos de gás, a rede de distribuição soma 19.858,4 km de extensão e há 1.946.240 clientes em todos os segmentos de atuação das distribuidoras.

A comercialização de gás natural teve um aumento de 7,23% de um ano ao outro, em razão da retomada de 16,04% no consumo do segmento industrial. As indústrias consumiram 29,6 milhões de metros cúbicos por dia, representando 62,54% do consumo total de gás natural no quinto mês de 2011. Notório também foi o crescimento do setor de co-geração: 8,12%, saltando de 2,7 para 2,9 milhões de metros cúbicos por dia. Já o consumo dos segmentos comercial e residencial apresentou aumento de, respectivamente, 4,69% e 3,48%. Em contrapartida, o setor automotivo teve uma queda de 3,21%.

Comparando-se com o mês anterior (abril), o crescimento também é expressivo: 9,08%. O setor automotivo aumentou seu consumo em 2,92%, já as indústrias em 2,07% e o comércio em 1,65%. O setor elétrico saltou de 3,7 para 6,8 milhões de metros cúbicos de gás natural consumidos por dia, o que representa aumento de 2,15%.

A região Sudeste continua sendo a região que mais consome gás natural no país, com 31 milhões de metros cúbicos consumidos por dia em maio. Na seqüência, estão as regiões Nordeste com 9,5 milhões m³/dia e Sul com 4,9 milhões. Já as Regiões Centro-Oeste e Norte consumiram, respectivamente, 220,3 mil m³/dia e 1,5 milhões m³/dia.

Jornal Midiamax