Geral

Delegado promete novidades após detenções de cambistas do jogo do bicho

O delegado Silvano da Mota, chefe da Deops (Delegacia Especializada de Ordem Política e Social) disse nesta manhã que novidades podem surgir após os depoimentos dos 34 cambistas do jogo do bicho que foram detidos e levados para as delegacias da Polícia Civil no dia 16 deste mês. Segundo o titular da Deops, o “leque” pode se abrir após as fases de […]

Arquivo Publicado em 22/03/2011, às 12h23

None

O delegado Silvano da Mota, chefe da Deops (Delegacia Especializada de Ordem Política e Social) disse nesta manhã que novidades podem surgir após os depoimentos dos 34 cambistas do jogo do bicho que foram detidos e levados para as delegacias da Polícia Civil no dia 16 deste mês.

Segundo o titular da Deops, o “leque” pode se abrir após as fases de oitivas, na qual todos serão ouvidos. Inicialmente as investigações serão realizadas de forma individualizada.

Neste período também não estão descartados outras diligências. Em relação a uma possível pressão dos policiais no legislativo por aumento salarial devido a informações de cambistas, que um dos responsáveis pela contravenção seria um deputado estadual, Silvano da Mota diz que de qualquer forma às operações da Polícia Civil sempre ocorrem.

“Não vejo pressão no legislativo, pressão salarial seria mais em relação ao governo no executivo, sempre estamos em operações, uma, por exemplo, que está ocorrendo agora são as dos ferros velhos”, diz.

O delegado também afirma que a polícia não pode avisar antes de diligências operacionais, pois “prepara todo mundo para o que vai acontecer”.

A polícia também acredita que quem trabalha na ilegalidade vai agir com cuidado para não comprometer os possíveis responsáveis do jogo, e essas mesmas apreensões e detenções servirão de base de informações para outras investigações e operações.

Jornal Midiamax