Geral

Decretado estado de emergência na região pantaneira de Corumbá

Segundo o pesquisador da Embrapa, Urbano Gomes de Abreu, já é estimado R$ 200 milhões em perdas diretas na agropecuária de Mato Grosso do Sul

Arquivo Publicado em 23/03/2011, às 10h05

None
993225776.jpg

Segundo o pesquisador da Embrapa, Urbano Gomes de Abreu, já é estimado R$ 200 milhões em perdas diretas na agropecuária de Mato Grosso do Sul

Após 450 mm de chuva, de janeiro a março de 2011, foi decretado nesta quarta-feira (23), em Diário Oficial, Estado de Emergência na região pantaneira do Município de Corumbá, afetada por enchentes ou inundações graduais.

Pesquisadores da Embrapa Pantanal, contabilizam os prejuízos da enchente que já atingiu várias fazendas, deixando alguns animais isolados e obrigando outros a fazer o remanejamento de urgência.

Segundo o pesquisador Urbano Gomes de Abreu, já é estimado R$ 200 milhões em perdas diretas na agropecuária de Mato Grosso do Sul. Ele que explica que as perdas diretas incluem principalmente a perda de peso do gado, mortalidade e diminuição de produtividade. Ainda existem as perdas indiretas, com deslocamento de gado, arrendamento de pasto, infraestrutura das fazendas, entre outros prejuízos.

O decreto de emergência tem validade de 90 dias e visa auxiliar o município afetado pela chuva a solucionar os problemas e arrecadar recursos para os prejuízos.

Jornal Midiamax