Geral

Decisão de não resgatar alguns corpos do voo 447 revolta familiares

O presidente da Associação de Parentes de Vítimas do vôo 447, Nelson Marinho, afirmou nesta terça-feira (10) que irá protestar contra a decisão da Justiça francesa de não resgatar do mar corpos que estejam “muito danificados”. O avião da Air France ciu no Oceano Atlântico em 2009, com 228 pessoas a bordo. Nelson afirmou que […]

Arquivo Publicado em 10/05/2011, às 21h53

None

O presidente da Associação de Parentes de Vítimas do vôo 447, Nelson Marinho, afirmou nesta terça-feira (10) que irá protestar contra a decisão da Justiça francesa de não resgatar do mar corpos que estejam “muito danificados”.


O avião da Air France ciu no Oceano Atlântico em 2009, com 228 pessoas a bordo.


Nelson afirmou que a filha dele, que mora em Paris, recebeu um e-mail com a informação. Segundo os magistrados franceses, o objetivo de não resgatar corpos muito danificados é “preservar a dignidade e o respeito” das vítimas. Até agora, dois corpos foram resgatados.


De acordo com Nelson, os primeiros corpos resgatados já não estavam em boas condições e foram resgatados da mesma forma. “Quando se acha um corpo é preciso entregá-lo à família. A lei de lá não é diferente da daqui”, disse.


Ele afirmou já ter procurado o governo brasileiro para resolver o impasse. “Foi uma decisão precipitada. O Brasil tem que se fazer presente”.

Jornal Midiamax