Geral

Criação de ‘megasindicato’ para tranporte coletivo causa confusão em Campo Grande

A proposta da criação de um sindicato único para agregar funcionários do transporte urbano e intermunicipal, vigilantes e outras classes, causa confusão entre líderes trabalhistas em Campo Grande. Uma reunião que ocorre na manhã desta segunda-feira (02), em um escritório na Avenida Noroeste, tem até a presença de uma viatura da Polícia Militar. O motivo é […]

Arquivo Publicado em 02/05/2011, às 11h52

None
1911338057.jpg

A proposta da criação de um sindicato único para agregar funcionários do transporte urbano e intermunicipal, vigilantes e outras classes, causa confusão entre líderes trabalhistas em Campo Grande.


Uma reunião que ocorre na manhã desta segunda-feira (02), em um escritório na Avenida Noroeste, tem até a presença de uma viatura da Polícia Militar. O motivo é a confusão gerada entre os sindicatos já instituídos e os que encabeçam a criação de um novo órgão representativo.


“Eles querem criar este ‘megasindicato’ para desestruturar os já existentes”, dispara Samir José, presidente do Sindicato dos Transportes de MS.


Segundo o edital de criação do novo sindicato, já publicado, os órgãos já existentes não seriam contemplados no formato do ‘megasindicato’ (que vem de São Paulo), que abrangeria especialmente os funcionários terceirizados.


Os líderes dos órgãos representativos já instituídos reivindicam uma ‘forma mais organizada’ de se criar o novo sindicato.


O sindicalista Laércio Santos, integrante da comissão organizadora do Sindggpress, que organizava a assembleia, avisou que essa celeuma vai entrar na esfera judicial. Ele explicou que  o novo sindicato quer representar a categoria dos terceirizados, pois a categoria “não está contente com a representação dos sindicatos já existentes”.

Jornal Midiamax