Geral

Corumbá: Vila Mamona faz eliminatória e escolhe samba-enredo em outubro

A Escola de Samba Vila Mamona, que em 2011 desceu para o segundo grupo da Liesco (Liga Independente das Escolas de Samba de Corumbá), realizou na noite desta sexta-feira, o primeiro evento visando o retorno ao grupo de elite, em 2012, com a eliminatória para escolha do seu samba-enredo. Um grande público prestigiou o evento […]

Arquivo Publicado em 25/09/2011, às 01h18

None

A Escola de Samba Vila Mamona, que em 2011 desceu para o segundo grupo da Liesco (Liga Independente das Escolas de Samba de Corumbá), realizou na noite desta sexta-feira, o primeiro evento visando o retorno ao grupo de elite, em 2012, com a eliminatória para escolha do seu samba-enredo. Um grande público prestigiou o evento animado pela Banda do Roxo.


Quatro composições concorreram e três foram selecionadas para a final, que acontecerá no dia 07 de outubro, no barracão da escola. O presidente da Vila, Marcelo Iunes, está entusiasmado com a união dos mamonenses e garantiu que a Vila voltará a brilhar nas passarelas da Avenida General Rondon, honrando suas tradições e conquistas.


“Vamos mostrar o Carnaval que Corumbá merece, resgatando o seu brilho. Sem a Vila, o nosso carnaval não existe”, afirmou Iunes. “É o começo de uma nova era da escola e agradeço o apoio de todos, especialmente de minha diretoria”. O presidente adiantou que a escola fará sete eventos para arrecadar fundos e promete muito brilho, luxo e harmonia na avenida.


Os finalistas


A Vila Mamona comemora 30 anos de fundação e conquistou 14 títulos consecutivamente, sendo uma das escolas de samba mais tradicionais do Estado. “Ninguém apaga isso, a Vila vai dar a volta por cima”, promete Marcelo Iunes. O carnavalesco é Kiro Panovitch, campeão em 2011 pela escola Caprichosos de Corumbá, que subiu para o primeiro grupo esse ano.


O enredo para 2012 fala dos 30 anos – “Arquitetando sonhos numa usina de emoções”. Os sambas-enredos que participaram da eliminatória foram julgados nos quesitos letra, melodia e ritmo por uma comissão formada por Ramão Moreira Silva, José Carlos Marques Ferreira, Paulo Henrique, Denise Mônaco e Ricardo Chauvet. Ninho e Roxo foram os intérpretes.


Um dos sambas finalistas é de autoria de Pedro Castro (Pedrão). Wander Timbalada, intérprete da Império do Morro, assina outra música escolhida, em parceria com Mariano Araújo e Zezinho Martinez. O terceiro samba finalista é de autoria de Victor Raphael, Rogério César, Shazam, Betinho Filho e Thiago Meiners. O presidente da Liesco, Zezinho Martinez, prestigiou o evento.

Jornal Midiamax

☰ Últimas Notícias