Geral

Convênios repassam R$ 2 milhões para ações em Hospital e BR

Convênios assinados entre a Prefeitura de Corumba e a Vale, na noite desta terça-feira, 20 de dezembro, garantiram o repasse de mais de R$ 2 milhões para o Município aplicar no hospital, no ordenamento viário e revitalização urbanística da avenida Gaturama e BR-262, a partir do Portal de Entrada da cidade. A maior fatia – […]

Arquivo Publicado em 21/12/2011, às 19h16

None
49513800.jpg

Convênios assinados entre a Prefeitura de Corumba e a Vale, na noite desta terça-feira, 20 de dezembro, garantiram o repasse de mais de R$ 2 milhões para o Município aplicar no hospital, no ordenamento viário e revitalização urbanística da avenida Gaturama e BR-262, a partir do Portal de Entrada da cidade.


A maior fatia – exatos R$ 1.780 milhão – será destinada para a Santa Casa Corumbaense. Os recursos serão empregados na aquisição de equipamentos. O Centro de Tratamento Intensivo (CTI) e as Urgências de outros setores receberão R$ 1.031 milhão. O Centro Cirúrgico Geral e a Esterilização vão ser beneficiados com R$ 749 mil. A verba permitirá a compra de mesa cirúrgica; eletrocardiograma; desfibriladores; umidificadores; monitores cardíacos; aparelhos para exames variados e mobiliário hospitalar.


Foram repassados R$ 300 mil para reordenamento do tráfego no trecho que vai do Portal de Entrada de Corumbá, na rodovia BR-262, até a avenida Gaturama. A intervenção, que deve começar num prazo de seis meses, prevê a readequação do tráfego de veículos na área do portal, permitindo aos veículos, que chegam ou saem de Corumbá, cruzarem a instalação. Atualmente, veículos que chegam à cidade pela BR são obrigados a passar por um desvio e passar ao lado do portal.


As obras naquele ponto da rodovia, para garantir cruzamento do portal nos dois sentidos do tráfego, não vão prejudicar o acesso a Ladário e vão aumentar a segurança do trânsito naquele que é o principal acesso rodoviário para Corumbá e por onde passa grande fluxo de veículos pesados.


O diretor do Departamento de Ferrosos da Vale para o Centro-Oeste, Alexandre Campanha, explicou que o investimento conjunto com a Prefeitura de Corumbá foi trabalhado ao longo de sete meses. “Começou em maio, quando o prefeito Ruiter me chamou para uma reunião. Ele apresentou uma pauta de ações (…) para ver o que poderíamos produzir numa parceria em prol da comunidade”, disse.


Ainda segundo o diretor de ferrosos, o assunto foi tratado internamente na direção da mineradora até a definição do que poderia ser trabalhado conjuntamente. “Decidimos apoiar duas iniciativas, porque entendemos que são muito importantes para o município, que são o convênio para sinalização do acesso viário e o hospital. Acreditamos que esse tipo de parceria, com a comunidade, poder público e iniciativa privada ajuda a desenvolver os municípios onde a Vale atua. Acreditamos piamente que se é bom para Corumbá e Ladário, é bom para a Vale”, complementou.


“Salto incomensurável”


Na avaliação do secretário Municipal de Finanças e presidente da Junta Interventora da Santa Casa de Corumbá, Daniel Martins Costa, o aporte financeiro da Vale permitirá um “salto incomensurável” na qualidade dos serviços prestados pela única instituição hospitalar da região que atende Corumbá; Ladário e cidades da fronteira boliviana.


“Temos uma dificuldade enorme com a manutenção de equipamentos, são muito antigos e demandam tempo para conserto. Esse convênio vai nos permitir um salto incomensurável. A importância desse ato para a saúde merece uma salva de palmas, inegavelmente. São R$ 1,780 milhão em equipamentos novos, que vão dotar nosso Centro Cirúrgico e CTI, talvez não tenhamos no Estado um Centro Cirúrgico e CTI tão bem equipados. São passos importantes para a melhoria de saúde da população. A Vale deu tudo aquilo que considerávamos mais importante. Foi nos equipamentos prioritários que a Prefeitura talvez tivesse dificuldades em adquirir”, disse o secretário.


O prefeito de Corumbá, Ruiter Cunha de Oliveira, destacou que o apoio da Vale reflete na melhoria e na qualidade de vida das populações de Corumbá e Ladário. “São investimentos que vão melhorar, e muito, a qualidade de vida da população. Temos que reconhecer o que é feito em prol da nossa comunidade e agradecer aos parceiros, neste caso a Vale, por mais este importante momento para o povo corumbaense e ladarense”, afirmou.


Passados 19 meses de intervenção pública no Hospital – a Prefeitura é responsável pela administração da instituição – Ruiter lembrou que a situação era complicada quando o Executivo passou a gerir o hospital.


“O hospital estava em uma situação caótica, com uma posição financeira bastante complicada. Tanto que, até hoje, ainda não conseguimos saber a realidade financeira da Santa Casa porque a antiga administração não repassou vários balancetes e outros documentos. Assim continuamos sendo surpreendidos com pedidos de penhoras de antigos credores”, explicou o chefe do Executivo corumbaense informando que para evitar penhoras de bens, todos os equipamentos serão adquiridos pela Prefeitura e repassados para a Santa Casa corumbaense em regime de comodato.


Intervenção


Acordo judicial assinado em 06 de maio por representantes das Prefeituras de Corumbá; Ladário e do Governo do Estado pôs fim à Ação Civil Pública que determinava que Município e Governo do Estado, se responsabilizassem pela prestação de serviços hospitalares de qualidade no Hospital de Corumbá e autorizando a intervenção na instituição hospitalar.


O termo proposto pelo Ministério Público Estadual (MPE) permitiu a edição de um decreto – por parte da Prefeitura de Corumbá – determinando a Requisição de Bens e Serviços da Santa Casa de Corumbá e intervenção por um período de 24 meses, podendo ser prorrogada.


Ao longo dos 24 meses de intervenção a Prefeitura de Corumbá vai repassar R$ 1,2 milhão ao hospital. No mesmo período, o Executivo ladarense destinará R$ 480 mil e o Governo do Estado arcará com R$ 1,680 milhão. Totalizando R$ 3 milhões e 360 mil.


Portal


Sobre as obras de adequação e urbanismo da entrada da cidade, o prefeito afirmou que os investimentos da Vale vão atender um pleito antigo da população. “Depois da reforma, vamos entrar na cidade passando pelo portal, um dos cartões postais da região, e não mais por fora dele. E isso com toda segurança, inclusive para que chega ou sai de Ladário”, completou.


Jornal Midiamax