Geral

Consulado começa a retirar brasileiros de cidade de usina

O empresário brasileiro Walter Saito está trabalhando na primeira retirada de brasileiros da área mais afetada no Japão, atingido por forte terremoto e tsunami na semana passada. São dois ônibus, com 28 lugares cada um, que saíram da cidade de Saitama na terça-feira (15) em direção a Fukushima e Sendai. Um caminhão carregado de água […]

Arquivo Publicado em 15/03/2011, às 18h47

None

O empresário brasileiro Walter Saito está trabalhando na primeira retirada de brasileiros da área mais afetada no Japão, atingido por forte terremoto e tsunami na semana passada. São dois ônibus, com 28 lugares cada um, que saíram da cidade de Saitama na terça-feira (15) em direção a Fukushima e Sendai.

Um caminhão carregado de água e comida também faz parte da operação, que é a primeira de resgate aos brasileiros na região. A retirada é coordenada e paga pelo consulado do Brasil em Tóquio, mas está sendo executada por um empresário radicado há vinte anos no Japão e que possui 54 apartamentos em Saitama, onde ficarão os brasileiros resgatados na operação.

Walter Saito disse, por telefone, que o consulado pediu urgência na retirada por causa dos vazamentos de radiação em Fukushima.

“O embaixador falou: ‘Walter, eu quero que voce me pegue o pessoal hoje. Não pode ser outro dia.tem que ser hoje. O pessoal está apavorado'”, disse ele.

A embaixada do Brasil no Japão não sabe quantos brasileiros moram na área mais afetada, nem quantos decidiram retornar ao Brasil, mas informou que para conseguir uma passagem de volta a espera é de sete a dez dias.

Jornal Midiamax