A prévia do Índice de Confiança da Indústria (ICI) de novembro mostrou que, neste mês, o humor da indústria parou de cair, com interrupção de sequência de dez meses de queda no indicador. É o que informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV) ao anunciar resultado parcial do índice. Este mês, a prévia do ICI teve estabilidade entre outubro e novembro – sendo que, em outubro, o indicador recuou 0,4%.

Pelos resultados preliminares, ICI manteve-se em 100,7 pontos em novembro. Este desempenho ainda é 3,2 pontos abaixo da média histórica desde 2003; e menor nível desde agosto de 2009 (100,2).

Já a prévia para o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) de novembro ficou em 83,3%, patamar idêntico ao da média histórica desde 2003; e o menor desde novembro de 2009 (82,9%), segundo dados da FGV. Em outubro, o Nuci fechado foi de 83,5%.

Este mês, pela primeira vez, a fundação anunciou a prévia do Índice de Confiança da Indústria de novembro, indicador calculado a partir de dados da Sondagem Conjuntural da Indústria da Transformação – no qual está incluído o Nuci. Para a prévia, foram consultadas 801 empresas, cerca de dois terços da amostra total da pesquisa.