Geral

Comitiva de PE vai à Bahia; vítimas em estado grave de ônibus que saiu de MS são identificadas

Embora esse tipo de fretamento seja considerado irregular, o ônibus circulava com uma liminar da Justiça Federal, emitida na cidade do Paraná, que autoriza o transporte de passageiros

Arquivo Publicado em 03/12/2011, às 21h10

None
1739439865.jpg

Embora esse tipo de fretamento seja considerado irregular, o ônibus circulava com uma liminar da Justiça Federal, emitida na cidade do Paraná, que autoriza o transporte de passageiros

Uma comitiva com representantes do Governo de Pernambuco vai acompanhar os trabalhos em torno do acidente ocorrido na Bahia, neste sábado (3). A estimativa é que mais de 30 pernambucanos estavam no ônibus que colidiu com uma carreta e um caminhão na rodovia BR-116, perto da cidade de Milagres.

Um balanço do Hospital Prado Valadares, de Jequié, divulgado às 14h30, informa que 33 pessoas morreram e 13 ficaram feridas, sendo três em estado gravíssimo.

Estão no grupo que viajou à cidade baiana, na tarde deste sábado, o secretário Estadual de Saúde, Antônio Figueira; o secretário da Casa Militar, coronel Mário Cavalcanti; o secretário executivo de Defesa Social, Alessandro Carvalho; a diretora do Instituto Médico Legal (IML) de Pernambuco, Joyce Breenzinckr; a diretora de Assistência Social, Carmem Albuquerque; e o capitão da Polícia Militar de Pernambuco, Cel Antônio Menezes.

O acidente envolveu três veículos no km 583 na BR-116, entre os municípios de Milagres e Brejões, deixou 33 mortos na madrugada deste sábado (3).Trinta e uma pessoas morreram na hora, uma a caminho do Hospital Geral Prado Valadares e outra por volta das 7h, após receber os primeiros socorros. Outras 13 pessoas ficaram feridas, segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Três dos feridos estão em estado grave e correm risco de morte. Esse é o pior acidente dos últimos 20 anos em rodovias que cortam a Bahia.

A colisão ocorreu por volta da 1 hora, entre uma carreta que carregava gesso, de placa MGC 0080 (SC), um caminhão, de placa IOM 5967 (RS), e um ônibus de viagem da empresa TCB, placa AFW 0946 (SP), com trabalhadores de corte de cana de açúcar, que deixaram o estado de Mato Grosso do Sul com destino ao município de Buíque, em Pernambuco.

Embora esse tipo de fretamento seja considerado irregular, o ônibus circulava com uma liminar da Justiça Federal, emitida na cidade do Paraná, que autoriza o transporte de passageiros entre as cidade de Cubatão (SP) até Fortaleza (CE), informou presidente da comissão Regional de Fiscalização do Transporte de Passageiros da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Ruvenal Farias. Além disso, o veículo não pode ser apreendido em caso de blitz ou operação policial, pois possui uma outra limiar da Justiça de Brasília, que determina a não apreensão de qualquer veículo da empresa TCB Turismo.

Entre os pertences das vítimas do ônibus, que ficou totalmente destruído com o impacto da colisão, foram encontrados muitos brinquedos. Tudo indica, segundo a PRF, que seriam presentes para os familiares, já que as trabalhadores retornavam para casa para passar as festas de fim de ano.

Segundo um agente da PRF, do Posto de Milagres, a colisão ocorreu quando o condutor da carreta perdeu o controle da direção em uma curva e bateu no ônibus que seguia em direção contraria e fazia uma ultrapassagem na pista do meio. A força da batida jogou o ônibus contra o caminhão que estava na terceira pista e viajava carregado de material de escritório. O condutor do caminhão sobreviveu ao acidente.

O nome dos 11 internados em estado grave são: José Cláudio Cavalcanti da Silva; João Valdemir Bezerra da Silva; Jurandir Bezerra Cavalcanti; Jorge Batista da Silva; Rafael dos Santos; Edivando de Melo Silva; Valdison Monteiro de Santana; Gilmarques Alves da Silva; Everaldo Cavalcanti da Silva; Genilson de Melo Moreira; e Ailton Pereira da Silva.

Os corpos das vítimas após liberados, ficam à disposição das famílias em compartimentos na sala do Instituto Médico legal (IML), que funciona anexo ao Complexo Policial, na zona oeste de Conquista. Os contatos devem ser feitos pelo telefone (77) 3426-3473.

Jornal Midiamax