Geral

Comerário: Fim de primeiro tempo com 1 a 1 no marcador

Os 45 minutos iniciais terminaram com placar igual no Estádio Morenão. Com a torcida animada e muita correria, Comercial e Operário realizam um jogo muito duro na noite deste sábado (12). Com chances claras na frente do gol e falhas da zaga comercializa, o Galo foi mais perigoso, mas pecou nas finalizações. Já o Comercial teve […]

Arquivo Publicado em 13/03/2011, às 00h03

None

Os 45 minutos iniciais terminaram com placar igual no Estádio Morenão. Com a torcida animada e muita correria, Comercial e Operário realizam um jogo muito duro na noite deste sábado (12).


Com chances claras na frente do gol e falhas da zaga comercializa, o Galo foi mais perigoso, mas pecou nas finalizações. Já o Comercial teve suas principais chances em bolas paradas, também chutadas longe da meta adversária.


As emoções do jogo ficaram para o final. Pouco antes do término da etapa inicial o Galo abriu o placar com Guilherme recebendo bom passe dentro da área e finalizando de bico.


Mas não deu tempo nem de comemorar. Dois minutos depois Rafinha recebeu toque de cabeça de Tiago Martins e também de cabeça guardou dentro da meta operariana.


A quantidade de faltas deste Comerário é muito grande, com jogadores tendo que ser atendido diversas vezes fora de campo


O jogo


A zaga do Comercial começou o jogo desatenta e antes dos 10 minutos o Operário teve duas chances claras de gol, parando em boas defesas do goleiro Aldo. Na segunda defesa, o goleiro levou uma pancada na testa e precisou ser atendido, mas não passou de um susto e o arqueiro continuou no jogo.


Depois do nervosismo inicial, o Comercial acordou e o jogo ficou mais equilibrado, com os dois times buscando o ataque. Mas foi o galo que continuou sendo mais incisivo. Com um time mais jovem, o Operário corria muito em campo.


Além da correria, o primeiro tempo foi muito duro. Os médicos e massagistas tiveram que trabalhar bastante com tantos jogadores levando pancadas e saindo para atendimento.


Ainda durante o primeiro tempo Tainha, ídolo do Comercial e atual auxiliar técnico do time, reclamou muito de sua defesa, alegando que os meias do galo estavam tendo muito espaço para criar jogadas.


Próximo ao fim do primeiro tempo o Galo abriu o marcador e fez 1 a 0  para delírio de sua torcida.


Guilherme, de bico na saída do goleiro Aldo, não perdoou e fez o primeiro depois de receber bom passe dentro da grande área.


De cabeça Rafinha empatou para o Comercial logo na saída de bola e não deixou o Operário nem comemorar seu gol.


Rafinha recebeu toque, também de cabeça, de Tiago Martins e deixou o seu no placar do Morenão. Agora o marcador mostra 1 a 1 no Comerário deste sábado.

Jornal Midiamax