Geral

Coligação entre DEM e PSDB não interfere nas eleições de 2012, dizem deputados

Os deputados Eduardo Rocha e Junior Mochi, ambos do PMDB, acreditam que a possível fusão entre o DEM e o PSDB em âmbito nacional e o ensaio de coligação na esfera municipal não interferiria no PMDB e nem nas eleições municipais. “Disputa para prefeitura sempre é discutida em segundo turno, então é bom para o eleitor […]

Arquivo Publicado em 03/05/2011, às 15h08

None
1568408.jpg

Os deputados Eduardo Rocha e Junior Mochi, ambos do PMDB, acreditam que a possível fusão entre o DEM e o PSDB em âmbito nacional e o ensaio de coligação na esfera municipal não interferiria no PMDB e nem nas eleições municipais. “Disputa para prefeitura sempre é discutida em segundo turno, então é bom para o eleitor ter mais um candidato na disputa. No segundo turno, nós, se for o caso, voltamos a conversar com o DEM e o PSDB”, explica Mochi


Segundo Eduardo Rocha, essa discussão de fusão está ainda em âmbito nacional.” Está cedo ainda para essa discussão, mas mesmo assim acredito que não iria interferir no PMDB, pois os três partidos sempre caminharam juntos”, avalia.


Nos bastidores da política de Campo Grande já está como certo a dobradinha entre o DEM e o PSDB. Teoricamente, a dobra seria entre o deputado federal Reinaldo Azambuja(PSDB) e o também deputado Luiz Henrique Mandetta (DEM).


Caso essa dobradinha seja oficializada o atual prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB), perde dois fortes aliados, tanto politicamente quando dentro de casa, já que Mandetta é primo de Nelsinho.

Jornal Midiamax