Geral

Cheia no Pantanal: Ponte 5 rompe e isola 41 km da Estrada Parque

Está completamente impedido o tráfego de veículos na Estrada Parque entre o Buraco das Piranhas. O trecho, de 41 quilômetros, foi interditado na manhã desta quinta-feira, 17 de março, informou a este Diário o diretor-executivo da Agesul, de Corumbá, Luiz Mário Anache. “A ponte 5 [que tecnicamente é chamada de Vazante 5] rompeu e inundou […]

Arquivo Publicado em 17/03/2011, às 12h05

None

Está completamente impedido o tráfego de veículos na Estrada Parque entre o Buraco das Piranhas. O trecho, de 41 quilômetros, foi interditado na manhã desta quinta-feira, 17 de março, informou a este Diário o diretor-executivo da Agesul, de Corumbá, Luiz Mário Anache.

“A ponte 5 [que tecnicamente é chamada de Vazante 5] rompeu e inundou tudo. Neste momento, estão todos ilhados lá, ninguém entra ou sai no Passo da Lontra”, explicou Luiz Mário. No local há inclusive maquinas da Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos. Equipes da Agesul se dirigem para a região. Lá eles vão montar uma força-tarefa para tentar recuperar a ponte e garantir condições de tráfego, antecipou o diretor-executivo.

Na quarta-feira, houve a necessidade de interdição de 33 quilômetros da Estrada Parque Pantanal Sul entre o rio Miranda até a Curva do Leque (MS-184). O grande volume de água – proveniente da cheia nos rios pantaneiros – encobriu a via tomando conta da pista. Com isso as condições de trânsito de veículos ficaram comprometidas.

No final da tarde a situação se agravou com o rompimento das cabeceiras de três pontes, nas proximidades da Fazenda Boa Sorte, na MS-184.

Em 28 de fevereiro, a Agesul também teve de interditar parte da rodovia. A decisão foi tomada por conta da forte chuva que havia caído em Corumbá. A interdição, daquela vez, foi no quilômetro 4,5 da MS-228, nas proximidades da Band’Alta. A grande quantidade de água pluvial que descia do Morro Grande tomou conta da pista e chegou a formar correntezas naquele trecho.

Com 120 quilômetros totais de extensão, a rodovia, que compreende a MS-184 e a MS-228, é a principal via de ligação entre a região do Pantanal da Nhecolândia e Corumbá. Além de ser a principal rota para o setor pecuário, o turismo contemplativo é atrativo para quem transita pela Estrada Parque.

Jornal Midiamax