Geral

Chávez pode ser submetido a cirurgia no joelho

Depois de cancelar a visita nesta semana ao Brasil por causa de dores no joelho esquerdo, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse ontem (12) que não está descartada a possibilidade de ser operado. Ele afirmou, porém, que sente menos dores e que há uma “evolução positiva” na lesão, que existe desde os tempos que […]

Arquivo Publicado em 13/05/2011, às 10h28

None

Depois de cancelar a visita nesta semana ao Brasil por causa de dores no joelho esquerdo, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse ontem (12) que não está descartada a possibilidade de ser operado. Ele afirmou, porém, que sente menos dores e que há uma “evolução positiva” na lesão, que existe desde os tempos que era paraquedista militar e jogava beisebol. Chávez usou a rede social do Twitter para informar sobre sua saúde.

As informações são da agência estatal de notícias da Venezuela, AVN. “Devo informar [que sofro de uma] evolução do derrame líquido sinovial do joelho esquerdo: moderadamente favorável, diminuiu a dor, mas se mantém a inflação”, disse Chávez, no Twitter. “Ainda há a discussão médica sobre a possível necessidade de artroscopia [cirurgia].”

Na última segunda (9), Chávez cancelou a visita ao Brasil, a Cuba e ao Equador. Ele alegou dores no joelho. A decisão ocorreu no mesmo momento em que o Instituto Internacional de Estudos Estratégicos (IISS, na sigla em inglês) divulgou estudo sobre a promessa feita por Chávez de destinar US$ 300 milhões às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), em 2007.

Em Brasília, o ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Nicolás Maduro, evitou mencionar o assunto com a imprensa. Mas o chanceler do Brasil, Antonio Patriota, amenizou a conclusão do instituto inglês afirmando que venezuelanos e colombianos buscam um acordo para resolver a questão da guerrilha na região fronteiriça.

Jornal Midiamax