Geral

Ceará elimina o Flamengo na Copa do Brasil

Em jogo cheio de emoção, o Flamengo lutou, chegou a fazer 2 a 0, mas cedeu o empate (2 a 2) para o Ceará na noite desta quarta-feira, no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, e deu adeus à Copa do Brasil. O Rubro-Negro, que perdeu o jogo de ida por 2 a 1, no Engenhão, […]

Arquivo Publicado em 12/05/2011, às 01h59

None

Em jogo cheio de emoção, o Flamengo lutou, chegou a fazer 2 a 0, mas cedeu o empate (2 a 2) para o Ceará na noite desta quarta-feira, no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, e deu adeus à Copa do Brasil. O Rubro-Negro, que perdeu o jogo de ida por 2 a 1, no Engenhão, ficou pelo caminho no principal atalho para a Copa Libertadores.


Com a classificação, o Ceará enfrentará o Coritiba na semifinal da Copa do Brasil.


Para o Rubro-Negro, que teve Ronaldo Angelim expulso aos 38 minutos do primeiro tempo contra o Ceará, resta esperar a estreia no Campeonato Brasileiro, no próximo dia 21, contra o Avaí.


O jogo começou em ritmo acelerado. O Flamengo, que entrou com Ronaldo Angelim na lateral esquerda, teve as duas primeiras boas chances. Aos 4 minutos, Wanderley finalizou com força, por cima do travessão. No lance seguinte, Thiago Neves arriscou de fora da área, a bola quicou e Fernando Henrique espalmou para o lado.


O Rubro-Negro tinha amplo domínio da partida diante de um adversário acuado. Na primeira investida do Vozão, Thiago Humberto recebeu lançamento na grande área, Felipe saiu para fazer o corte e o atacante quase conseguiu tocar na saída do goleiro, mas não alcançou a bola.


Com dois gols, Thiago Neves coloca o Fla em vantagem


Pouco depois, Ronaldinho Gaúcho rolou para Bottinelli, que isolou. Com bom toque de bola e articulação de jogadas, a superioridade rubro-negra foi transformada em gol. Aos 19 minutos,  Diego Macedo saiu jogando errado e a bola sobrou para Ronaldinho, que deu belo toque de cobertura para Thiago Neves. Dentro da área, o meia matou no peito e tocou com categoria para fazer 1 a 0.


O Flamengo seguiu em ritmo acelerado. E novamente brilhou a estrela de Thiago Neves. Aos 28, o meia recebeu na entrada da área, cortou um adversário e bateu no canto direito de Fernando Henrique: 2 a 0. Na comemoração, Ronaldinho Gaúcho, sem esboçar um sorriso durante a partida, foi comemorar com o camisa 7.


Mas a tranquilidade do Flamengo parou por aí. O Ceará passou a arriscar mais e o jogo ganhou em emoção. Aos 35, o time da casa diminuiu. Depois de cobrança de falta alçada na área, a zaga rubro-negra vacilou, Washington subiu bem e, de cabeça, colocou no fundo da rede.


Angelim é expulso, Ceará empata e primeiro tempo termina em confusão


A situação do time de Vanderlei Luxemburgo ficou ainda pior, aos 38 minutos. Ronaldo Angelim, que já tinha cartão amarelo, deu uma trombada em Osvaldo. O árbitro Sandro Meira Ricci achou passível de penalização, e expulsou o jogador. Luxa, então, colocou Egídio na vaga de Bottinelli.


Na sequência, Thiago Humberto cobrou falta com força, e Felipe espalmou para escanteio. Na cobrança, Thiago Humberto ganhou de Willians na cabeça, e a bola sobrou para Washington, que pegou meio sem jeito, mas deixou tudo igual: 2 a 2. Os jogadores do Flamengo reclamaram muito com o árbitro, pedindo toque de mão de Thiago, que não aconteceu.


Aos 47, um lance incrível: Léo Moura recebeu na área, chutou, a bola desviou num adversário e acertou o travessão. Na sobra, Wanderley, na pequena área e com o gol aberto, cabeceou na trave.


O primeiro tempo terminou com confusão em campo. Jogadores do Flamengo foram questionar o árbitro e Vanderlei Luxemburgo entrou em campo para retirar os atletas. Um policial que estava no gramado acertou o escudo nas costas de Ronaldinho, o que gerou revolta de Felipe e de Luxa, que acabou sendo expulso na volta do intervalo.


Fernando Henrique faz grandes defesas no início do segundo tempo


No segundo tempo, quem brilhou foi Fernando Henrique. Aos 4 minutos, Renato chutou com força da intermediária e o goleiro fez grande defesa. Pouco depois, Egídio cruzou, Wanderley dominou, girou e a bola passou rente à trave.


Aos 10, novamente o goleiro do Ceará apareceu bem. Wanderley invadiu a área e chutou para grande defesa de Fernando Henrique. Na sobra, Ronaldinho finalizou sobre o gol.


E o Rubro-Negro seguiu pressionando, com o Ceará arriscando nos contra-ataques. Aos 12, Léo Moura sentiu cansaço e deu lugar a Fierro. Aos 20, Thiago Neves recebeu na área, bateu com força e FH fez outra grande defesa.


A partida seguiu emocionante, com chances para os dois times. Thiago Neves novamente parou em FH. Depois, Eusébio soltou a bomba e Felipe defendeu.


As duas equipes cansaram, mas seguiram lutando. O Ceará desperdiçou boas chances, mas o empate garantiu sua classificação.

Jornal Midiamax