Geral

Caso Mayana: Acusado de causar morte com racha em Campo Grande foi flagrado dirigindo sem CNH

O Ministério Público Estadual, através do promotor Douglas Odergado, pediu a prisão preventiva de Anderson de Souza Moreno, acusado de se envolver em um acidente que provocou a morte da Jovem Mayana de Almeida Duarte, em junho de 2010, segundo informações do juiz do caso Aluizio Pereira dos Santos. De acordo com o juiz, o […]

Arquivo Publicado em 28/02/2011, às 15h55

None
1626619677.jpg

O Ministério Público Estadual, através do promotor Douglas Odergado, pediu a prisão preventiva de Anderson de Souza Moreno, acusado de se envolver em um acidente que provocou a morte da Jovem Mayana de Almeida Duarte, em junho de 2010, segundo informações do juiz do caso Aluizio Pereira dos Santos.

De acordo com o juiz, o pedido da promotoria foi solicitado porque no dia 13 de fevereiro Anderson foi flagrado dirigindo sem Carteira Nacional de Habilitação.

O juiz Aluizio Pereira dos Santos explicou que na manhã de hoje aconteceu a última audiência do caso. Agora cabe a ele decidir sobre o pedido da prisão preventiva e se Anderson e seu amigo Willian Johny de Souza Ferreira, outro acusado, vão a júri popular.

O caso

De acordo com as investigações, Anderson de Souza Moreno, que dirigia um Vectra apostava corrida com o colega Wilian Jonhy de Souza Ferreira, que conduzia um Uno. O Vectra bateu no Celta que era dirigido por Mayana. A jovem morreu 12 dias depois do acidente.

A dupla, denunciada por homicídio com dolo eventual, isto é, quando não se tem a intenção de matar, mas se assume o risco em razão de conduta perigosa, nega que participava do racha.

Jornal Midiamax