Geral

Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe será prorrogada no Estado

Os municípios que não atingiram suas metas de cobertura vacinal terão nova chance para cumpri-las. A Campanha Nacional de Vacinação será prorrogada para que tais localidades atinjam a meta de vacinações. Segundo o secretário adjunto da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Eugênio de Barros, as cidades têm autonomia para decidir até quando a vacinação […]

Arquivo Publicado em 15/05/2011, às 12h35

None

Os municípios que não atingiram suas metas de cobertura vacinal terão nova chance para cumpri-las. A Campanha Nacional de Vacinação será prorrogada para que tais localidades atinjam a meta de vacinações. Segundo o secretário adjunto da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Eugênio de Barros, as cidades têm autonomia para decidir até quando a vacinação será prorrogada.

“A Secretaria de Estado de Saúde vai continuar dando apoio com insumos para aqueles municípios que estão abaixo das metas. Temos cidades que conseguiram atingir a cobertura vacinal. A campanha não vai parar, vamos usar até a última vacina e zerar nosso estoque”, afirmou Eugênio de Barros.

A manutenção das visitas das equipes da SES e dos cuidados para manter as boas condições dos insumos como as vacinas, seringas e agulhas continuam. “Além disso, nos municípios com baixa cobertura vamos dar todo o suporte, principalmente com veiculação de informes nas rádios”, informou.

O objetivo, de acordo com o secretario adjunto da SES, é que a população já esteja vacinada antes da chegada do inverno. Ele explica que a vacina leva pelo menos 20 dias para gerar anticorpos e proteger a pessoa da gripe.

Balanço

A meta da Secretaria de Estado de Saúde é imunizar 421.902 pessoas. De acordo com os números parciais do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização, em Mato Grosso do Sul, até sexta-feira (13), um total de 259.350 pessoas já haviam sido vacinadas, o que corresponde a uma cobertura de 61.47%.

Os dados mostram que no Estado já receberam vacina 37.873 crianças de seis meses a menores de 12 anos de um total da meta de 61.841 perfazendo 61.24% de cobertura vacinal. Em relação ao grupo de trabalhadores de saúde já foram imunizados 24.852 de um total de 28.252 pessoas, o que corresponde a uma cobertura de 87,97%. No grupo prioritário dos indígenas, do total de 68.883 já foram imunizados 37.079 índios perfazendo 53.83%. Em relação aos idosos, 145.155 pessoas já receberam a vacina de uma meta de 222.650, numa cobertura de 65.19%.

As gestantes continuam com cobertura vacinal baixa. A orientação da SES é que elas procurem a vacina nos postos de saúde. A cobertura vacinal até agora é de 35.73% – sendo 14.391 mulheres imunizadas de uma meta total de 40.276 pessoas. De acordo com o secretário adjunto da SES, Eugênio de Barros, as gestantes representam o principal grupo na vacinação contra a gripe. “As gestantes apresentam piores complicações com o vírus H1N1. Elas podem ter pneumonia e com isso precisam tomar antibióticos havendo também a possibilidade de ter um parto prematuro”, explicou.

Microrregiões

Em relação às 11 microrregiões de saúde de Mato Grosso do Sul – que englobam diversos municípios – o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização mostra que na microrregião de Aquidauana a cobertura vacinal até sexta-feira (13) era de 50,5% com a distribuição de 19 mil doses da vacina; microrregião de Coxim – 66,88% de cobertura com 7,7 mil pessoas imunizadas; microrregião de Dourados – 44,5 mil pessoas vacinadas, o que representa 65,8% de cobertura. Na microrregião de Jardim a cobertura vacinal foi de 56,8% com a imunização de 9,4 mil pessoas. Já na microrregião de Naviraí, um total de 13,8 mil pessoas recebeu a vacina, o que corresponde a 59,7% da meta. Namicrorregião de Nova Andradina a cobertura foi de 64,5% com a vacinação de 10,5 mil pessoas.

Na microrregião de Paranaíba a cobertura vacinal foi de 55,6% com a imunização de 9,4 mil pessoas; Microrregião de Ponta Porã – cobertura de 62,7% com 31,3 mil imunizados; Microrregião de Três Lagoas – cobertura de 50.7% sendo 11 mil pessoas vacinadas; na microrregião de Corumbá foram distribuídas 9,3 mil doses da vacina com a cobertura de 53,6%. Já na microrregião de Campo Grande, a cobertura foi de 65,12% com a imunização de 93,1 mil pessoas.

Campanha

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe começou no dia 25 de abril e distribuiu 32,7 milhões de doses, para todos os Estados e municípios brasileiros. A vacina protege contra os três principais vírus que circularam no hemisfério Sul em 2010, entre eles o da influenza A (H1N1).

De acordo com o Ministério da Saúde, as únicas contraindicações são para pessoas com alergia severa à proteína do ovo ou a doses anteriores da vacina contra a gripe. Essas pessoas não devem se vacinar. Para pessoas que apresentam doenças agudas febris moderadas ou graves no momento da vacinação, recomenda-se que a vacinação seja adiada até a resolução do quadro.

Uma doença febril e aguda não representa uma contraindicação, mas é recomendável o adiamento para evitar que as manifestações clínicas da doença sejam, de maneira equivocada, associadas à vacina, como um possível efeito adverso. Na dúvida, um médico deve ser consultado.

Outra forma de prevenir a gripe é manter hábitos simples de higiene, como lavar as mãos com frequência, cobrir nariz e boca com lenço descartável ao tossir ou espirrar e não compartilhar alimentos e objetos de uso pessoal se estiver com sintomas de gripe – febre, tosse, coriza, dor de cabeça e dor no corpo (músculos e articulações).

Jornal Midiamax