Geral

Campanha de prevenção ao câncer de pele alerta população sobre riscos e sinais precoces

No próximo dia 26 de novembro, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) oferece atendimento gratuito, das 9h às 15h, no Hospital Universitário, em Campo Grande, durante a Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele (CNPCP). Os pacientes serão atendidos pelas equipes médicas e, apresentando suspeita de câncer de pele, serão encaminhados para tratamento totalmente […]

Arquivo Publicado em 16/11/2011, às 21h38

None

No próximo dia 26 de novembro, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) oferece atendimento gratuito, das 9h às 15h, no Hospital Universitário, em Campo Grande, durante a Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele (CNPCP).


Os pacientes serão atendidos pelas equipes médicas e, apresentando suspeita de câncer de pele, serão encaminhados para tratamento totalmente gratuito. Estão previstas atividades educativas, como aulas expositivas que trazem orientações sobre fotoproteção e como suspeitar do câncer de pele. 


Desde a primeira edição, em 1998, a Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele atendeu cerca de 390 mil pessoas início. “Este tipo de câncer oferece a possibilidade de prevenção primária, ou seja, é possível impedir que ele aconteça. Este é o foco fundamental da campanha. As pessoas devem ser orientadas a não tomar sol de forma exagerada para evitar o câncer da pele”, explica Marcus Maia, coordenador da CNPCP.


De acordo com Maia, a prevenção secundária também é importante e é o objetivo dos atendimentos é diagnosticar precocemente a doença. “Uma vez diagnosticado, o paciente deve ser acompanhado para a vigilância do câncer tratado e de outros que por ventura possam surgir”, conclui.


Câncer de pele


O câncer de pele é o mais frequente no Brasil, correspondendo a 25% de todos os tumores malignos registrados no país pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca). Quando é diagnosticado precocemente, tem maior percentual de cura.


São estimados pelo Inca 113.850 novos casos para 2011, sendo a maioria para mulheres (60.440).  Ao final de todas as atividades relacionadas à Campanha Nacional de Prevenção do Câncer da Pele de 2011, os números de atendimento de cada estado serão computados e passarão a integrar um banco de dados nacional, segmentado por regiões, sexo, idade e cor.


A avaliação dos resultados é ponto muito importante do processo.  Desde o dia 03 de setembro, um caminhão percorre 10 mil km do Sul ao Norte do país oferecendo à população esclarecimentos e atendimento gratuito sobre cuidados e prevenção ao câncer da pele.

Jornal Midiamax