Geral

Brasileiro é vítima de racismo em jogo do Real Madrid

O técnico José Mourinho, do Real Madrid, declarou, na conferência de imprensa concedida logo após a vitória por 2 a 1 sobre o Atlético de Madri, que a torcida dos Colchoneros deveria ter mais respeito pelos jogadores adversários, referindo-se aos insultos racistas recebidos pelo lateral brasileiro Marcelo, que foi chamado de macaco pela torcida rival, […]

Arquivo Publicado em 20/03/2011, às 19h54

None

O técnico José Mourinho, do Real Madrid, declarou, na conferência de imprensa concedida logo após a vitória por 2 a 1 sobre o Atlético de Madri, que a torcida dos Colchoneros deveria ter mais respeito pelos jogadores adversários, referindo-se aos insultos racistas recebidos pelo lateral brasileiro Marcelo, que foi chamado de macaco pela torcida rival, e ao cântico ameaçador dirigido a Cristiano Ronaldo, que dizia que o português “deveria morrer”.

– Deveriam ter um pouco mais de respeito pelos atletas e por suas famílias. Mesmo assim, o Vicente Calderón é um estádio fantástico para se jogar futebol – disse o treinador.

Mourinho também fez questão de elogiar a atuação do trio de arbitragem que comandou o clássico madrileno.

– Os auxiliarem, na minha opinião, foram muito bem. Não é fácil apitar uma partida como essa, mas o árbitro teve muita personalidade e soube conduzir a partida. Foi fantástico.

Sobraram elogios também para o goleiro Casillas.

– Não gostei da partida do meu goleiro, porque não gosto quando ele tem tanto trabalho. Mas Casillas foi fantástico. Tive medo ao ver o cansaço da minha equipe após o gol de Agüero. O Atlético poderia perfeitamente ter feito um gol nos últimos minutos de jogo. Meus atletas estão mortos de cansaço, e eu estou muito morgulhoso deles. Se eu estou cansado, e sou o treinador, eles estão muito mais. Tenho que dar um descanso a eles, porque estão exaustos. Deram tudo em campo para conseguir essa vitória, que foi muito importante pelo significado que tem esse clássico.

Jornal Midiamax