Geral

Brasil leva bronze no CCE por equipes e garante vaga em Londres

A Seleção Brasileira de hipismo conquistou neste domingo aquele que era definido pelos atletas como o grande objetivo nos Jogos Pan-Americanos: a vaga para os Jogos Olímpicos de 2012. Com 209,80 pontos perdidos no geral, o time terminou na terceira colocação do CCE (Curso Completo de Equitação) por equipes, atrás apenas de Canadá (172,50 pontos […]

Arquivo Publicado em 23/10/2011, às 18h34

None
A Seleção Brasileira de hipismo conquistou neste domingo aquele que era definido pelos atletas como o grande objetivo nos Jogos Pan-Americanos: a vaga para os Jogos Olímpicos de 2012. Com 209,80 pontos perdidos no geral, o time terminou na terceira colocação do CCE (Curso Completo de Equitação) por equipes, atrás apenas de Canadá (172,50 pontos perdidos) e Estados Unidos (138,60). O resultado, além de assegurar mais uma medalha de bronze para o País na competição, carimba o passaporte para Londres.
O Pan dá duas vagas para a Olimpíada, e como americanos e canadenses já haviam assegurado suas vagas pelo Pré-Olímpico, os lugares ficaram com o Brasil, terceiro colocado, e a Argentina, quarta. O CCE consiste em três etapas: adestramento, cross-country (prova mais longa com obstáculos rígidos) e saltos – prova mais curta, com obstáculos derrubáveis, que foi a realizada neste domingo.
O primeiro brasileiro a completar o percurso de obstáculos foi Marcelo Tosi. Montando Eleda All Black, o paulista de 42 anos fez uma prova perfeita e passou sem problemas pelo circuito, dentro do tempo permitido de 1min18s, terminando sua prova sem penalizações e mantendo apenas os 94,30 pontos perdidos que havia carregado do evento de cross-country, disputado no último sábado.
Já Jesper Martendal não teve o mesmo desempenho com seu cavalo Land Jimmy. 
O ginete brasileiro, 29 anos, derrubou quatro obstáculos no percurso e finalizou com penalização de 16 pontos, somando 81,20 pontos perdidos no total. Em seguida, Márcio Carvalho Jorge e Josephine vacilaram justamente no último obstáculo, terminando a sessão com 4 pontos perdidos, para um total de 66,80. Ruy Fonseca, eliminado após cair no cross-country, não participou.
Melhor brasileiro na classificação após o cross-country, Seguei Fofanoff repetiu o ótimo desempenho nos saltos e fechou a participação brasileira sem derrubar obstáculos, mantendo os 61,80 pontos perdidos de sábado. No geral, com os 20 pontos de penalização sofridos pelos brasileiros neste domingo, a pontuação da Seleção caiu dos 189,80 pontos perdidos de sábado para 209,80 – suficiente para superar os argentinos e assegurar o bronze.
Jornal Midiamax