Geral

Brasil apresentará em novembro posição que defenderá na Rio+20, diz Patriota

A posição que o Brasil defenderá na Conferência das Nações Unidas sobre Sustentabilidade (Rio+20), em 2012, estará definida até 1º de novembro, disse hoje (29) o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota. “Queremos que a Rio+20 seja não só uma avaliação do que se fez nos últimos 20 anos, mas também uma reflexão sobre os […]

Arquivo Publicado em 29/09/2011, às 21h50

None

A posição que o Brasil defenderá na Conferência das Nações Unidas sobre Sustentabilidade (Rio+20), em 2012, estará definida até 1º de novembro, disse hoje (29) o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota. “Queremos que a Rio+20 seja não só uma avaliação do que se fez nos últimos 20 anos, mas também uma reflexão sobre os próximos 20 ou 30, o futuro do conceito de desenvolvimento sustentável”, disse após participar de uma reunião sobre o tema na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).


O evento que ocorrerá na cidade do Rio de Janeiro no próximo ano é uma nova edição da Rio 92, realizada há 20 anos. Naquela ocasião, os países participantes adotaram a Agenda 21, compromisso de repensar o desenvolvimento com mais igualdade social e proteção ao meio ambiente.


Para Patriota, além de sediar a conferência, o país terá posição de destaque nas discussões. “O Brasil está na posição de exercer grande liderança por tudo que tem conquistado nesses últimos anos: crescimento econômico e inclusão social, com uma matriz energética que é das mais limpas do mundo”.


Segundo o ministro, as discussões entre os países participantes sobre o documento final da Rio+20 começaram no início de 2010. No entanto, de acordo com ele, ainda é cedo para saber se serão definidas metas obrigatórias para os próximos anos.

Jornal Midiamax